Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Jefferson questiona laudo médico sobre prisão domiciliar

Embora esteja curado do câncer, ex-deputado alega necessidade de tratamento e aguarda decisão do ministro Joaquim Barbosa sobre prisão

Por Laryssa Borges 9 dez 2013, 15h29

O deputado cassado Roberto Jefferson, condenado no julgamento do mensalão, afirmou nesta segunda-feira que, embora esteja curado do câncer no pâncreas, ainda precisa de acompanhamento especial e tratamento específico. O ex-parlamentar criticou as conclusões de médicos do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que elaboraram laudo afirmando que a prisão domiciliar pleiteada pelo mensaleiro não é “imprescindível”.

“Meus problemas de saúde hoje são decorrentes da cirurgia à qual me submeti para a retirada do tumor no ano passado”, disse Jefferson em seu blog. A solicitação do mensaleiro será analisada pelo ministro Joaquim Barbosa, que havia determinado a realização de exames pelo Inca.

Leia também:

Laudo médico contraria pedido de Roberto Jefferson

Roberto Jefferson passa por exames no Inca, no Rio de Janeiro

Mensaleiras são transferidas para presídio em MG

Jefferson é um dos três mensaleiros que podem ter a prisão decretada ainda neste ano. Embora o processo já tenha terminado para ele (trânsito em julgado), Barbosa ainda não se pronunciou sobre o pedido de prisão domiciliar. Também devem ser presos nos próximos dias o deputado Pedro Henry (PP-MT) e o ex-advogado de Marcos Valério, Rogério Tolentino.

Continua após a publicidade

Publicidade