Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Janaina Paschoal diz ser o nome do PSL para presidir Assembleia

Uma das autoras do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, advogada foi eleita pelo PSL com recorde de votos para a Assembleia Legislativa

A advogada Janaina Paschoal, deputada estadual eleita em São Paulo pelo PSL, afirmou que, caso o partido dela lance candidato à presidência da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), ela será o nome apontado pela sigla.

A posição já havia sido reivindicada pela futura parlamentar nas redes sociais logo depois do primeiro turno das eleições, quando ela garantiu uma vaga na Alesp com a maior votação da história de uma deputada estadual, acima de 2 milhões de votos. O PSL fez a maior bancada do legislativo paulista com quinze parlamentares.

“Diante de uma derrota ou se não tiver candidato, vou assumir a liderança do partido na Casa”, afirmou a advogada nesta sexta-feira, 9, durante entrega da Medalha Brigadeiro Tobias, honraria concedida pela Polícia Militar a noventa personalidades civis e militares na manhã de hoje. Janaina foi uma das condecoradas.

A deputada eleita, uma das três autoras do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), afirmou também que sua sigla adotará uma posição de independência em relação ao governador eleito João Doria (PSDB). “Independência não significa ser contra. Significa você ter autonomia de analisar os projetos”, disse, afirmando que essa questão já foi decidida.

O evento de premiação contou com a presença também do governador de São Paulo, Márcio França (PSB), além do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli.

(Com Estadão Conteúdo)