Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Janaina Paschoal defende que Eduardo não aceite cargo de embaixador

Deputada defende que filho do presidente deva honrar compromisso com seus eleitores; parlamentar foi eleito com mais de 1,8 milhão de votos

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) fez uma série de publicações em sua conta no Twitter, nas quais defendeu que o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho 03 do presidente da República, não troque o seu cargo na Câmara dos Deputados pela embaixada americana“Onde Eduardo Bolsonaro é mais útil para a nação? Na Câmara, ajudando a aprovar medidas necessárias, ou no exterior?”, questiona a deputada.

Paschoal afirma analisar a questão por um ângulo diferente da polêmica gerada pela possível indicação de Eduardo, não pela capacidade do filho do presidente, mas por seu compromisso com seus eleitores. Eduardo Bolsonaro se reelegeu com 1.843.735 votos, batendo recorde de votos absolutos para a Câmara. “Estou questionando se é certo abandonar os eleitores. Ninguém me perguntou, mas eu digo que não.”

Na quinta-feira, 11, o presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que cogita nomear o seu filho Eduardo para ser embaixador nos Estados Unidos. “É uma coisa que está no meu radar, sim, existe a possibilidade. Ele é amigo dos filhos do Trump, fala inglês, espanhol, tem uma vivência muito grande de mundo. E, no meu entender, poderia ser uma pessoa adequada e daria conta do recado”, afirmou.

A declaração deu origem a uma série de questionamentos sobre a capacidade de Eduardo em assumir o cargo, a presença de nepotismo e a razão pela qual Bolsonaro indicaria o filho ao cargo. Confira a série de comentários da deputada na íntegra:

O podcast de VEJA “Os Três Poderes” falou sobre o assunto no episódio da semana. Confira:

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Bandarra

    Ainda o pior é a falta de qualificação.

    Curtir