Clique e assine a partir de 9,90/mês

Itaipava intermediou pagamentos a Mario Negromonte Jr, diz MP

Documentos de delatores da Odebrecht mostram repasse de R$ 200 mil ao deputado do PP

Por Rodrigo Rangel, Daniel Pereira, Robson Bonin, Laryssa Borges, Marcela Mattos, Felipe Frazão, Hugo Marques, Thiago Bronzatto - 12 abr 2017, 00h44

O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu inquérito para investigar se a Cervejaria Petrópolis S/A, dona da marca Itaipava, intermediou repasse de caixa dois da Odebrecht à campanha eleitoral do deputado Mario Negromonte Júnior (PP-BA).

Conforme delatores da empreiteira, o deputado recebeu 110 000 reais como doação nas eleições de 2014. Entretanto, eles entregaram documentos nos quais consta um repasse ainda maior: 200 00 reais. O caso sugere, no entender do ministro Edson Fachin, o uso de caixa dois.

O Ministério Público Federal verificou que a Cervejaria Petrópolis fez pagamentos suspeitos e figurou como intermediária para os repasses aos candidatos, o que motivou a abertura de inquérito contra o parlamentar.

Publicidade