Clique e assine a partir de 8,90/mês

Irmão de demitido da Casa Civil tem apoio de Bolsonaro em Campinas

Tenente Santini está ajudando a formar o Aliança no interior paulista e pretende disputar a prefeitura do município de 1,2 milhão de habitantes

Por Eduardo Gonçalves, Edoardo Ghirotto - Atualizado em 30 jan 2020, 15h50 - Publicado em 30 jan 2020, 15h31

O Santini que mais se identifica com Jair Bolsonaro não é o José Vicente, o agora ex-número 2 da Casa Civil que foi demitido pelo presidente após utilizar um jato da Força Aérea Brasileira (FAB). É, isso sim, o irmão dele, o Nelson, mais conhecido como Tenente Santini, vereador de Campinas (SP) que está trabalhando intensamente pela criação da nova sigla de Bolsonaro, o Aliança Pelo Brasil, no interior de São Paulo.

Atualmente filiado ao PSD, Santini não esconde a pretensão de concorrer neste ano à prefeitura de Campinas, que tem 1,2 milhão de habitantes. Em entrevistas recentes, chegou inclusive a dizer que foi o próprio presidente que o convidou para a disputa municipal. Bolsonaro tem uma identificação com a cidade, onde ele teve sua certidão de nascimento registrada.

Filho de um general do Exército, Santini é um ex-integrante da Rota, a tropa de elite da Polícia Militar São Paulo. Em sua página nas redes sociais, ele costuma publicar críticas ao PT e ao governador João Doria (PSDB), além de fazer campanha para o recrutamento de filiados ao Aliança. “Quero agradecer a todos os voluntários do Brasil que estão recolhendo assinaturas de maneira patriótica”, disse ele em vídeo postado no dia 27 de janeiro. Um dia depois, seu irmão foi demitido da secretaria executiva da Casa Civil.

Cinco dias antes, o vereador publicou um vídeo declarando que sentia “muito orgulho do irmão”. Na gravação, o seu irmão Vicente, o ex-secretário da Casa Civil, falava sobre as perspectivas de investidores estrangeiros no Fórum Econômico Mundial, em Davos. A viagem da cidade Suíça até Déli, na Índia, levou Bolsonaro a demiti-lo do posto.

Continua após a publicidade
Publicidade