Clique e assine a partir de 9,90/mês

Ibope: Vantagem de Bolsonaro sobre Haddad cai na pesquisa espontânea

Diferença entre os dois candidatos caiu sete pontos

Por Da Redação - Atualizado em 24 out 2018, 19h40 - Publicado em 24 out 2018, 16h51

A vantagem de Jair Bolsonaro (PSL) sobre Fernando Haddad (PT) nas intenções de voto espontâneas caiu 7 pontos porcentuais entre as duas pesquisas realizadas pelo Ibope no segundo turno. Embora mantenha a liderança em todas as abordagens, o deputado federal teve uma queda mais acentuada nas menções em que os entrevistados dizem em quem pretendem votar sem serem estimulados com o nome dos candidatos.

Bolsonaro passou de 47% das intenções de voto espontâneas na pesquisa divulgada em 15 de outubro para 42% no levantamento divulgado nesta terça (23). Já Haddad passou de 31% para 33% entre as duas pesquisas — a diferença entre os dois caiu de 16 para 9 pontos porcentuais. O número de pessoas que responderam imediatamente que votariam branco ou nulo passou de 12% para 15%. O número dos que não sabem ou não responderam oscilou de 8% para 9%.

A movimentação dos dois candidatos também se repete nos votos válidos, que leva em conta a pesquisa estimulada e descarta os votos em branco, nulos e indecisos. Bolsonaro passou de 59% para 57% enquanto Haddad foi de 41% para 43%. A pesquisa também aponta um aumento na rejeição ao deputado, isto é, no número de eleitores que não votariam nele de jeito nenhum, e uma diminuição no porcentual de eleitores que com certeza votariam no capitão reformado do Exército.

A oscilação negativa das intenções de voto de Bolsonaro foi puxada, sobretudo, em um dos principais eleitorados cativos do capitão da reserva: os evangélicos. Segundo segmentação dos resultados o presidenciável caiu 7 pontos no grupo, passando de 66% para 59%. O adversário, Fernando Haddad (PT), registrou leve crescimento, indo de 24% para 27%.

Continua após a publicidade

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 208 municípios entre os dias 21 e 23 de outubro. O levantamento tem margem de erro de 2 pontos porcentuais e nível de confiança de 95%. Contratada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S.Paulo, a pesquisa foi registrada no TSE sob a identificação BR‐07272/2018.

Publicidade