Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Homicídios crescem quase 40% no Rio de Janeiro

Também aumentaram os índices de roubos a pedestre, residências e veículo

O número de homicídios dolosos (com intenção) cresceram 38% no Rio de Janeiro em agosto – na comparação com o mesmo mês do ano passado. A informação é destaque no balanço do Instituto de Segurança Pública (ISP), divulgado nesta quarta-feira. Em números absolutos, o aumento foi de 294 para 406 casos. Os índices de outros crimes também registraram acréscimo, como as tentativas de homicídio (7%).

O latrocínio (roubo com morte) cresceu 54%, passando de 11 para 17 casos. Os roubos a veículos foram de 1.751 para 2.527, um aumento de 44% – mesmo índice dos assaltos a estabelecimentos comerciais. Os roubos dentro de ônibus registraram o maior acréscimo, de 345 para 629, ou 82,3% no período. Roubos a residência (26%) e à celular (44%) engrossam os desafios a serem superados pelo governo estadual, que tem na segurança e na polícia de pacificação uma das principais bandeiras de Sérgio Cabral.

Mesada do tráfico arranha a imagem das UPPs

Os novos números também lançam sombra sobre a Secretaria de Segurança. A pasta era a vitrine do primeiro mandato de Cabral, mas mostrou suas fragilidades diante de uma série de episódios que expõe a dificuldade de se implantar a paz em favelas. Preocupam os casos que vão desde corrupção policial a casos de tortura – como ocorreu com o pedreiro Amarildo de Souza – até crimes bárbaros, a exemplo dos que ocorreram essa semana, de um homem decapitado e três jovens torturados em um morro.

LEIA TAMBÉM:

Turista alemão é baleado durante passeio na Rocinha

Três policiais de UPP são baleados em duas favelas

O medo de volta ao Complexo do Alemão