Clique e assine a partir de 8,90/mês

Homem preso por ataque a Bolsonaro alegou ‘razões pessoais’

Suspeito foi identificado como Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos

Por Leonardo Lellis - Atualizado em 6 set 2018, 20h00 - Publicado em 6 set 2018, 16h34

O homem detido sob acusação de ser o autor do ataque contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL) com uma faca em Juiz de Fora (MG) alegou “razões pessoais” para o seu ato. Segundo a polícia, porém, ele não entrou em detalhes.

Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos, foi detido por policiais que acompanhavam o evento de campanha na cidade. Bolsonaro foi levado para um hospital da cidade, onde passou por cirurgia.

Ainda conforme a Polícia Militar de MG o homem tem passagem registrada por lesão corporal e também não apresentou nenhum quadro de confusão mental em seu depoimento.

“A ação rápida da PM garantiu a incolumidade física desse infrator e impediu que o processo fosse agravado de alguma forma, inclusive, com um linchamento. O infrator foi encaminhado à Polícia Federal para as providências que se seguem”, afirmou o porta-voz da PM-MG, Major Santiago.

Segundo a PF, o agressor foi preso em flagrante e conduzido para a delegacia do órgão no município. Também foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato. O candidato contava com escolta de policiais federais durante o ato.

Segundo os filhos de Bolsonaro, o ferimento foi superficial e ele passa bem. “Jair Bolsonaro sofreu um atentado agora em Juiz de Fora, uma estocada com faca na região do abdômen. Graças a Deus, foi apenas superficial e ele pesa bem. Peço que intensifiquem as orações por nós!”, escreveu Flávio, que é candidato ao Senado pelo Rio de Janeiro.

Vídeos registram o momento da agressão. As imagens estão sendo compartilhadas nas redes sociais e no WhatsApp e mostram o saque de uma faca e a estocada no candidato.

Continua após a publicidade

Neste, também compartilhado pelo “Direita Juiz de Fora”, grupo de apoio ao candidato na cidade mineira, o momento em que o candidato é carregado pela multidão.

Aqui, em um outro ângulo, é possível ver de frente o momento em que a faca é estocada no candidato, em um movimento rápido.

Continua após a publicidade
Publicidade