Grupos pró-Lava Jato fazem coro a Moro: sem protesto em Curitiba

Grupos de apoiadores do juiz e da Operação Lava Jato publicaram mensagens apoiando decisão de não ir para o Paraná acompanhar depoimento de Lula

Por Da Redação - Atualizado em 9 maio 2017, 15h02 - Publicado em 8 maio 2017, 15h01

O vídeo gravado pelo juiz Sergio Moro pedindo que os apoiadores da Operação Lava Jato evitem protestos em Curitiba na próxima quarta-feira, data do depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), surtiu efeito. Grupos que foram a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e apoiam a investigação aproveitaram para fazer coro ao juiz e incentivaram seus seguidores a não fazer protestos diante da Justiça Federal, onde o petista será ouvido.

Líder do Revoltados Online, grupo que pretendia organizar caravana para o Paraná, Marcello Reis divulgou vídeo em que avalia a fala de Moro como “muito prudente”. Reis afirmou que “um lutador entra no ringue para poder lutar com outro lutador”, alegando que os grupos de apoio a Lula, que mantêm a intenção de ir para Curitiba apoiar o petista, teriam intenções de provocar um conflito com os movimentos contrários ao ex-presidente.

Ele pediu, no entanto, que os militantes se manifestem em suas cidades e que enviem vídeos para o grupo. Quem também fez declaração semelhante foi Carla Zambelli, articuladora do grupo Nas Ruas. Em vídeo neste domingo, ela elogiou a fala do juiz e avaliou sua atitude como “responsável”. Zambelli afirmou, também, que os grupos a favor de Lula pretendem atribuir a Moro a culpa por um eventual conflito no local. “Eles querem causar uma discórdia entre direita e esquerda e colocar nas costas do juiz Sergio Moro qualquer confusão que dê”, alegou a ativista.

O Nas Ruas se juntou ao Movimento Brasil Livre (MBL) na organização de uma “vigília” em diversas cidades do país, para acompanhar as notícias a respeito do depoimento. O MBL não se pronunciou sobre o vídeo de Moro, apenas compartilhou uma nota do site Jornalivre que dizia que o juiz corria “risco de vida” e que tomou um “ato heroico” ao gravar a mensagem. O vídeo foi compartilhado também pelo movimento Vem Pra Rua, que deu razão ao juiz e afirmou que “tudo o que o Lula quer é que haja confusão”.

Publicidade

Veja o vídeo de Marcello Reis, do grupo Revoltados Online:

Publicidade