Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Grupo protesta contra interferência de Cardozo na Lava Jato

Cerca de cinquenta manifestantes fizeram um “panelaço” em São Paulo em frente à casa do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para protestar contra os encontros dele com advogados dos empreiteiros pegos na operação Lava Jato. VEJA revelou na edição desta semana que o ministro tranquilizou os defensores dos executivos e garantiu que as investigações sofrerão uma reviravolta nas próximas semanas. Como mostrou a revista, ele recebeu em seu gabinete o advogado da construtora UTC, Sérgio Renault. Em seguida, a Folha de S.Paulo confirmou reuniões do ministro com advogados de pelo menos outras duas empresas. Nesta terça-feira à noite, em frente à casa de Cardozo, na Bela Vista, região central de São Paulo, os manifestantes fizeram um enterro simbólico da Constituição e pediram a demissão do ministro. No final de semana, o ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa já havia pedido a saída do ministro. Ontem, o juiz que cuida do caso, Sérgio Moro, também criticou os encontros do ministro com os advogados. O protesto da Quarta-feira de Cinzas foi marcado por cantos, como “Vai fazer acordo / Eu não vou deixar / Cardozo seu canalha / Deixa o Moro trabalhar”. O ministro, que já defendeu os encontros e disse que as críticas são típicas da ditadura, não estava em casa ontem, segundo funcionários do prédio. (Victor Fernandes, de São Paulo)