Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Governo do DF apura se Dirceu usou celular na Papuda

Jornal Folha de S.Paulo revelou que o ex-chefe da Casa Civil, preso no Distrito Federal, conversou com um amigo pelo celular dentro da Papuda

Atualizada às 16h14

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal informou nesta sexta-feira que vai investigar se o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu utilizou um telefone celular no presídio da Papuda, em Brasília. Condenado no escândalo do mensalão a dez anos e dez meses de prisão, Dirceu teria conversado no último dia 6 de janeiro com o secretário da Indústria, Comércio e Mineração do governo da Bahia, James Correia. O processo administrativo disciplinar foi aberto na manhã desta sexta e deve ser concluído em até 30 dias.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, Correia diz ter falado com Dirceu pelo celular de um amigo em comum que visitava o ex-ministro na Papuda.

Uma lei de 2009 alterou o Código Penal e prevê pena de três meses a um ano de detenção para quem ingressar, intermediar ou facilitar a entrada de celulares ou rádios em cadeias. “Todas as informações veiculadas serão alvo de um processo administrativo disciplinar aberto na manhã de hoje”, disse a Secretaria de Segurança.

O resultado das investigações será encaminhado à Vara de Execuções Penais (VEP) do DF, responsável por parte dos trâmites decorrentes da condenação dos mensaleiros pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia também:

Dirceu receberá R$ 2.100 para trabalhar em escritório

Dirceu dita as regras e cobra Lula de dentro da cadeia

O ex-ministro José Dirceu nega “enfaticamente” ter conversado por telefone celular com o secretário do governo baiano. Em nota, o advogado José Luis Oliveira Lima, responsável pela defesa de Dirceu no processo do mensalão, afirmou que o mensaleiro também não recebeu qualquer visita na Papuda que tenha entrado no complexo penitenciário com um telefone móvel e diz que “estuda tomar medidas judiciais cabíveis para reparação da verdade no caso”.