Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Gleisi e Lindbergh pedem inclusão de ‘Lula’ no nome parlamentar

Se o pedido for aceito, os novos nomes parlamentares aparecerão no painel eletrônico e serão utilizados para comunicações nas sessões

A presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), senadora Gleisi Hoffmann (PR), encaminhou nesta quarta-feira 11 um pedido ao presidente da Casa, Eunício Oliveira (MDB-CE), para incluir o nome “Lula” em seu nome parlamentar.

Indicada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba desde o último sábado (7), como sua porta-voz, Gleisi publicou em sua conta no Twitter a mensagem “Somos tod@s Lula, Eu sou Lula”, acompanhada do requerimento a Eunício.

Além da presidente da legenda, o líder petista no Senado, Lindbergh Farias (RJ),  tomou a iniciativa de incluir o nome de Lula no seu nome parlamentar. A tendência, segundo Lindbergh, é a de que outros senadores do partido façam o mesmo. Até o momento, contudo, isso não ocorreu. “É a campanha ‘Eu sou Lula’. Lula pediu que todos nós falássemos por ele, que fôssemos um pouco ele”, afirmou.

O ofício para alteração de nome parlamentar entra no sistema do Senado automaticamente e é encaminhado à Presidência da Casa. Eunício, no entanto, ainda não respondeu se aceitará ou não a solicitação. Caso ele aprove, os nomes dos parlamentares mudariam para Gleisi Lula Hoffmann e Lindbergh Lula Farias, que passariam a constar no painel eletrônico, por exemplo, e também seriam usados para comunicações em plenário ou comissões.

Nesta terça-feira 10, mais de vinte deputados do PT na Câmara também pediram ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para mudar o nome parlamentar.

Antes de ser preso, Lula afirmou, em palanque no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, que quanto mais tempo ficar preso, “mais Lulas vão nascer neste país e mais gente vai querer brigar neste país”. A iniciativa de mudar os nomes parlamentares começou ontem, entre vereadores da Câmara Municipal de São Paulo.

Fernando Moro Holiday

Quem aproveitou a oportunidade para mudar seu nome parlamentar – e alfinetar os petistas – foi o vereador Fernando Holiday, coordenador nacional do Movimento Brasil Livre (MBL). Holiday encaminhou um requerimento à Câmara Municipal de São Paulo pedindo a inclusão de ‘Moro’ em seu nome parlamentar. ”Os petistas resolveram colocar Lula no nome, então farei uma singela homenagem a Moro”, diz o tuíte do vereador. 

(com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ué, separou-se do Bernardo?

    Curtir

  2. jonas prates sobrinho

    torço para que o mais breve, sejam incluidos na mesma cela q o lula…

    Curtir

  3. Esses dois estão assistindo muito The Wallking Dead. “Eu sou Negan!!!”.

    Curtir

  4. Tio do Lanchess

    deve ser dificil a “amante” ficar longe de seu macho

    Curtir

  5. Paulo Bandarra

    Que nem os irmãos metralha que tinham todos o mesmo sobrenome. Faz sentido.

    Curtir

  6. Jorge Andrade

    Quem desde sempre está correto é o Augusto Nunes. Isto não é um partido, trata-se de uma seita demoníaca de satanás único.

    Curtir

  7. FRANCISCO ANTONIO GONÇALVES PEREIRA

    Sem limites para palhaçada. Triste ocaso parlamentar.

    Curtir

  8. Fernando Mello

    Patético.

    Curtir

  9. Alienação não tem limite nesta “tribo”. Evidência inconteste de que estávamos sendo conduzidos por loucos ou alucinados. Muita maconha ou coisa pior.

    Curtir

  10. JCardoso Cardoso

    Dois senadores idiotas que compõem um bando de políticos mequetrefes, inexpressivos e solidários a larápios da República. Também deveriam estar na prisão fazendo companhia ao Luladrão.

    O presidente do Senado, Eunício Oliveira, deveria impugnar o petulante pedido, bem como o Tribunal Eleitoral.

    Trata-se como se observa de elementos, travestidos de políticos, sem nenhuma seriedade, que afrontam o Judiciário alegando condenação sem prova e que deveriam, por isso, ser processados e presos.

    Curtir