Clique e assine com até 92% de desconto

Gleisi diz que continua na comissão do impeachment

Por Da Redação 27 jun 2016, 17h51

Uma das mais incisivas defensoras da presidente afastada Dilma Rousseff na comissão processante do impeachment, a senadora petista Gleisi Hoffmann (PT-PR) disse nesta segunda-feira que vai continuar participando dos debates no colegiado e refutou a tese de que a prisão de seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, enfraqueça a tropa de choque dilmista. “Vou continuar na comissão do impeachment, vou continuar defendendo a presidente e tudo que eu acredito porque minha militância sempre foi para isso. A força da presidenta está nos fatos, que não mostram que houve crime de responsabilidade”, disse. Na comissão, que encerra nesta semana a fase de oitiva de testemunhas, há apenas cinco votos favoráveis à Dilma entre os membros titulares – além de Gleisi, os dos senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Telmário Mota (PDT-RR), José Pimentel (PT-CE) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). (Laryssa Borges, de Brasília)

Publicidade