Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Força Nacional vai a SC combater onda de ataques

Envio de tropas foi confirmado na noite desta sexta pelo ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, que se reuniu com governador em Florianópolis

Por Da Redação 3 out 2014, 21h07

Com o agravamento da onda de atentados criminosos em Santa Catarina, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, confirmou na noite desta sexta-feira o envio de tropas da Força Nacional de Segurança ao Estado para enfrentar a onda de violência. Quase 70 ocorrências foram registradas pela polícia esta semana em 26 municípios. Cardozo se reuniu nesta sexta com o governador em exercício, Nelson Schaefer Martins.

Leia também:

Santa Catarina sofre mais catorze ataques criminosos

Segundo o Ministério da Justiça, o envio da Força Nacional de Segurança foi confirmado após uma solicitação formal das autoridades catarinenses. Cardozo e o governador em exercício mantiveram contatos desde o aumento da onda de violência, afirma o ministério. Em nota, o governo de Santa Catarina informou acreditar que “entre os principais motivos da nova onda de atentados criminosos no Estado está a intensificação de ações policiais no combate ao tráfico de drogas”.

De acordo com o jornal Diário Catarinense, a Força Nacional deve atuar diretamente com a Polícia Federal e a Polícia Rodoviária Federal para elaborar plano de intervenção e ação integrada.

Nesta quinta-feira, a Diretoria Estadual de Investigações Criminais de Santa Catarina confirmou que os atentados foram ordenados de dentro do presídio de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte. De acordo com o governo catarinense, os ataques já atingiram 26 municípios. As maiores ocorrências foram de ônibus incendiados, ataque a bases policiais, a residências de agentes de segurança e a veículos particulares de civis.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade