Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Flávio Dino critica Moro e pede novo julgamento de Lula em evento no Rio

Crítico de Bolsonaro, que o chamou de pior governador do Nordeste, ele disse que, apesar de ter sido juiz federal, não se confunde com outros da categoria

Por Jana Sampaio Atualizado em 30 ago 2019, 20h17 - Publicado em 30 ago 2019, 20h05

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), alfinetou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmando que ele, que também é um ex-juiz federal, não pode ser confundido com outros que compõem essa categoria. Dino pediu ainda que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por Moro, tenha um novo julgamento, uma vez que, na sua avaliação, o petista foi “vítima de perseguição institucionalizada e movida por interesses econômicos”.

Desafeto de Jair Bolsonaro, por quem foi chamado em um evento no Palácio do Planalto de o pior “daqueles governadores de paraíba”, Dino também ironizou as teorias levantadas por apoiadores do presidente de que a Terra seria plana. “No meu estado, nos orgulhamos de dizer que a Terra é redonda”, disse.

A fala do governador foi feita durante o evento que encerrou o Fórum de Resistência Democrática, nesta sexta 30, no Rio de Janeiro. O encontro reuniu lideranças de diversos partidos da esquerda para formar uma aliança para as eleições municipais do Rio em 2020.

  • O nome que encabeça a chapa é o do deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ). Por isso, mesmo participando da frente, o PDT decidiu não levar nenhum representante ao evento – o partido estuda lançar a pré-candidatura da deputada estadual Martha Rocha. Apesar da intenção de formar uma frente única da esquerda, a aliança não foi aceita pelo PSB, que deve lançar o deputado federal Alessandro Molon para concorrer à prefeitura.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade