Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EXCLUSIVO: A bomba de Palocci contra Lula e o PT

Ex-ministro diz em delação que Kadafi, líder líbio morto em 2011, deu 1 milhão de dólares à campanha de Lula em 2002; ação pode levar à cassação do partido

A imagem acima foi captada no encontro da Cúpula América do Sul-Áfri­ca, que aconteceu na Venezuela em 2009. Lula era presidente do Brasil pela segunda vez e o ditador Muamar Kadafi ainda comandaria a Líbia por mais dois anos, antes de ser deposto, capturado e executado. Não é uma cena protocolar, como se observa no aperto de mão informal. A fotografia retrata dois líderes que se diziam “irmãos”. Durante 42 anos, Kadafi governou a Líbia seguindo o protocolo dos tiranos. Coronel do Exército, ele liderou um golpe em 1969. No poder, censurou a imprensa, reprimiu adversários e impôs leis que permitiram punições coletivas, prisão perpétua, tortura e morte a quem contrariasse o regime. Dinheiro líbio também financiou grupos terroristas e movimentos políticos em vários cantos do planeta. Entre os que receberam recursos da ditadura líbia estavam, de acordo com o ex-minis­tro Antonio Palocci, o PT e seu líder máximo, o ex-presidente Lula.

A revelação de Palocci está contida na sua proposta de delação entregue ao Ministério Público. Segundo ele, em 2002 Kadafi enviou secretamente ao Brasil 1 milhão de dólares para financiar a campanha eleitoral do então candidato Lula. Fundador do PT, ex-­prefeito de Ribeirão Preto, ex-ministro da Fazenda do governo Lula e ex-­chefe da Casa Civil de Dilma Rousseff, Palocci esteve no centro das mais importantes decisões do partido nas últimas duas décadas. Condenado a doze anos por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, há sete meses ele negocia um acordo de delação premiada. Em troca de redução de pena, compromete-se a contar detalhes de mais de uma dezena de crimes dos quais participou. Um dos capítulos da colaboração trata das relações financeiras entre Lula e o ditador líbio — e tem potencial para fulminar o partido e o próprio ex-presi­dente.

Assine agora o site para ler na íntegra esta reportagem e tenha acesso a todas as edições de VEJA:

Ou adquira a edição desta semana para iOS e Android.
Aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. news da hora

    Sem ter medo das milícias de Lula , pois para enfrentar estes marginais temos a Polícia Federal e as forças armadas .

    Curtir

  2. news da hora

    Sem ter medo das milícias de Lula , pois para enfrentar estes marginais temos a Polícia Federal e as forças armadas .

    Curtir

  3. news da hora

    Não precisa ter medo das milícias de lula .

    Curtir

  4. news da hora

    Os quadrilheiros companheiros de Lula , vários já estão presos . Será que é porque não tem milícias ?

    Curtir

  5. Nelson Marchetto

    Tem que acabar não só com o pt mas com todos os demais ligados a ele, bem como com o “foro de São Paulo” e todos os safados comunistas que se dizem “socialistas”. Não só com os partidos mas por na cadeia todos que os criaram inclusive os que já estão fora deles pois ajudaram a destruir o Brasil interna e externamente, lá fora somos considerados uma republiqueta de corruptos!!!

    Curtir

  6. Francisco Narciso

    Respeito todos os comentários e comentaristas, mas aproveito para lembrar que QUASE TODOS os partidos políticos estão infestados de corruptos. NÃO É SÓ O PT!

    Curtir

  7. Vao criar um con$orcio espúrio de fichas-sujas pra arrecadar e lavar muito dimheiro, tudo isso recheado de licitaçoes fajutas e super faturadas. Afinal, estamos no Brasil.

    Curtir

  8. E, o pior, vamos ser obrigados de pagar mais uma coisa imposta por uma governança corrupta que só pensa em phoder o cidadao.

    Curtir

  9. Galego da Lan House

    Lula 2018 só subindo e o desespero tomando conta da direita…..

    Curtir

  10. E agora tem esse fantasma do Lulladrao voltar pra presidencia.
    Mesmo que ele morra ou seja preso, o Brasil nunca vai se livrar do esquema PT de governar.

    Curtir