Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ex-mulher acusou Bolsonaro de “desmedida agressividade”

Ana Cristina Siqueira Valle apontou como uma das razões para o fim de um casamento de dez anos o "comportamento explosivo" do parlamentar

Por Da Redação - Atualizado em 28 set 2018, 12h31 - Publicado em 28 set 2018, 10h52

Ao pedir a separação judicial de Jair Bolsonaro, sua ex-mulher, Ana Cristina Siqueira Valle, apontou como uma das razões para o término do casamento de dez anos a “desmedida agressividade” e o “comportamento explosivo” do parlamentar. À Justiça, ela explicou que esses fatores tornaram a convivência “insuportável”. VEJA teve acesso às mais 500 páginas do processo de separação litigiosa iniciado em abril de 2008. A ação contém uma série de incriminações mútuas que fazem parte do universo privado do ex-casal.

Há, no entanto, acusações de Ana Cristina ao ex-marido que entram na esfera do interesse público porque contradizem a imagem que Bolsonaro construiu sobre si mesmo na campanha presidencial. Além do comportamento agressivo, ela relatou que o deputado federal ocultou patrimônio pessoal da Justiça Eleitoral em 2006, tinha uma renda de 100 000 reais — incompatíveis com o que recebia como parlamentar (26 700 reais) e como militar da reserva (8 600 reais) — e também o furto de um cofre com joias e dinheiro. 

Assine agora o site para ler na íntegra esta reportagem e tenha acesso a todas as edições de VEJA:

Ou adquira a edição desta semana para iOS e Android.
Aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Continua após a publicidade
Publicidade