Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ex-ministro Paulo Bernardo depõe na PF em São Paulo

Investigado pela Custo Brasil, petista chegou a passar seis dias na prisão em junho

O ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo foi ouvido na tarde desta terça-feira na sede da Superintendência da Polícia Federal (PF) em São Paulo. Ele foi preso no dia 23 de junho, no âmbito da Operação Custo Brasil, sob suspeita de recebimento de propinas de 7,1 milhões de reais de um esquema de empréstimos consignados no Ministério do Planejamento. O caso ficou conhecido como esquema Consist – empresa de software contratada para administrar os consignados.

Seis dias depois, ele foi solto por ordem do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF). Na ocasião, afirmou que é inocente. “Quero dizer que sou inocente. Isso vai ficar demonstrado. Acho que essa prisão não era necessária porque eu estava em local determinado, absolutamente encontrável, me coloquei à disposição da Justiça várias vezes. Mandei petições para o juiz, Ministério Público e advogados me colocando à disposição para depor e, durante dez meses não fui chamado. Portanto, não vi nenhum motivo para isso [prisão]. Felizmente, o ministro Toffoli, do Supremo, teve o mesmo entendimento”, disse.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. João carlos

    Devemos pedir investigações sobre esse ministro.

    Curtir