Clique e assine com 88% de desconto

‘Eu sei o que fiz’, diz tesoureiro do PT sobre petrolão

Reunião do Diretório Nacional do PT se transformou em ato de desagravo a João Vaccari Neto, citado como operador do partido em esquema de desvios

Por Da Redação - 28 nov 2014, 17h02

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, citado em depoimentos da Operação Lava Jato como operador do partido no esquema de desvios da Petrobras, foi aplaudido duas vezes durante a reunião do Diretório Nacional da sigla nesta sexta-feira, em Fortaleza. Segundo relatos de participantes da reunião, que é fechada à imprensa, Vaccari tomou a palavra logo no início do encontro para se defender. Ao longo de 15 minutos ele tentou tranquilizar o partido dizendo que “tudo o que foi arrecadado foi contabilizado” formalmente nas contas do PT.

Vaccari teve os sigilos telefônico, fiscal e bancário quebrados pela CPI Mista da Petrobras. Ele argumentou que, em 2010, a Justiça determinou a abertura de suas contas bancárias em uma investigação sobre irregularidades na Bancoop, a cooperativa habitacional do Sindicato dos Bancários de São Paulo, da qual foi diretor. Quanto ao sigilo telefônico, Vaccari disse que a CPI só vai encontrar “ligações típicas de um tesoureiro de partido”. “Eu sei o que fiz”, disse.

Leia também: Entenda a Operação Lava Jato

Na sequência, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, também fez uma defesa do tesoureiro. Falcão disse que Vaccari é “uma pessoa séria” e que não existe “nada concreto” contra ele, apenas depoimentos de pessoas investigadas pela Lava Jato que aceitaram fazer acordos de delação premiada. “Nosso papel é defendê-lo”, conclamou o presidente do PT.

Publicidade

O tesoureiro do PT foi apontado pelo doleiro Alberto Youssef e pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa como operador do PT no esquema de desvio de dinheiro da Petrobras investigado pela Lava Jato. Durante as investigações, a Polícia Federal encontrou uma planilha na qual a cunhada de Vaccari, Marice Correa de Lima, aparece como beneficiária de uma remessa de 220.000 de reais do doleiro. Vaccari nega ter participação no esquema investigado pela Lava Jato.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade