Clique e assine a partir de 9,90/mês

‘Espertalhão’ e ‘oportunista’: as opiniões sobre a ausência de Bolsonaro

Ciro Gomes, Guilherme Boulos e Henrique Meirelles atacaram o candidato do PSL, que não foi ao encontro na Globo mas conversou com a concorrente Record

Por Luisa Bustamante - Atualizado em 5 out 2018, 12h13 - Publicado em 5 out 2018, 11h57

A ausência do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) do debate televisivo transmitido na noite de quinta-feira pela Rede Globo foi fortemente criticada por seus adversários. Favorito nas pesquisas, o capitão da reserva não compareceu ao encontro por orientação médica, mas deu entrevista gravada para a Rede Record, que foi ao ar no mesmo horário do debate da concorrente.

As críticas mais duras partiram de Ciro Gomes (PDT), que ocupa o terceiro lugar nas pesquisas de intenção de votos. Ciro afirmou que a entrevista de Bolsonaro a outra emissora foi “oportunista”. “Quem faz esse tipo de coisa simplesmente não respeita regra nenhuma, é um espertalhão, e é isso que o Brasil aguenta? Um espertalhão que nunca administrou um botequim dos pequenos? Que é deputado federal há 28 anos, ligado a tudo de podre, salafrário da política do Rio de Janeiro?”, disparou. O pedetista afirmou, ainda, que a postura do capitão da reserva demonstrou “falta de prova de cultura democrática”. “O Bolsonaro é um fascista”, completou.

Candidato do PSOL, Guilherme Boulos afirmou que Bolsonaro “é um adversário do Brasil e da democracia”. “Ele mostrou isso mais uma vez hoje quando não veio ao debate. Tem medo de quê? Não poder explicar o que o vice dele andou dizendo sobre tirar o 13º e férias?”, afirmou.

Henrique Meirelles também criticou o capitão da reserva. “É lamentável, e ele deve ser punido pelo eleitor. Não é possível que um candidato que diz que tem problema de saúde para comparecer ao debate onde tem que se comparar com os demais, na mesma hora vai dar uma entrevista em outra televisão, onde ele está em um ambiente amigável em que não vai ser questionado”, disse.

Continua após a publicidade

Outra adversário a criticar Bolsonaro, ainda durante o debate, foi Marina Siva. A presidenciável da Rede falou durante uma de suas respostas que o capitão da reserva “amarelou”.

Publicidade