Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Japão: em seção de Nagoia, Bolsonaro vence com 93% dos votos

Brasileiros que residem na Ásia vêm postando boletins de urnas nas redes sociais — a maioria com ampla vantagem do candidato do PSL

Por Da redação Atualizado em 28 out 2018, 18h37 - Publicado em 28 out 2018, 14h42

Muitos dos mais de 500.000 brasileiros que residem no exterior e estão aptos a votar já foram às urnas neste segundo turno das eleições presidenciais 2018. Nas redes sociais, circulam boletins de votação de diversos países da Ásia e do Oriente Médio. Nas cidades do Japão — segundo país com mais eleitores brasileiros, atrás apenas dos Estados Unidos —, Jair Bolsonaro (PSL) lidera com folga em relação a Fernando Haddad (PT).

De acordo com as normas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não é ilegal fotografar e divulgar imagens dos boletins impressos das urnas, que são afixados nas portas das seções eleitorais após o encerramento da votação. Diversas fotos dos boletins impressos foram divulgadas nas redes sociais e já é possível verificar a autenticidade de algumas delas por meio do aplicativo da Justiça Eleitoral “Boletim na Mão”.

  • É possível comprovar, por exemplo, que uma das seções eleitorais de Tóquio fechou com 261 votos para Bolsonaro contra 45 de Haddad, totalizando 85% dos votos válidos para o candidato do PSL. Já em uma das seções da cidade de Nagoia, Bolsonaro recebeu 372 votos. contra 27 do petista, chegando a 93% dos votos válidos.

    O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que até às 12 horas de domingo a votação para eleitores brasileiros que estão no exterior foi encerrada em 33 países, por causa do fuso horário.

  • Os primeiros países a encerrarem a votação foram Nova Zelândia, Austrália, Japão, Coreia do Sul, China, Taiwan, Singapura, Filipinas, Malásia, Hong Kong, Timor Leste, Indonésia, Vietnã, Tailândia, Índia, Nepal, Omã, Emirados Árabes, Arábia Saudita, Israel, Palestina e Rússia.

    Os 500.000 eleitores que estão aptos a votar fora do país em 99 nações votaram somente para presidente da República. O resultado da votação no exterior será divulgado somente após o término da votação no Brasil.

    (com Agência Brasil)

    Continua após a publicidade
    Publicidade