Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Em giro pelo Nordeste, Lula fortalece aliados

Postulantes aos governos locais tentam associar imagem à do ex-presidente para ganhar fôlego nas pesquisas

Por Letícia Casado 18 jun 2022, 19h55

A nova investida do ex-presidente Lula na região Nordeste anima os aliados. Ainda na fase de pré-campanha, alguns dos postulantes aos governos locais precisam associar suas imagens à do ex-presidente para ganhar fôlego nas pesquisas de intenção de votos. A figura de Lula é mais forte que a marca do PT.

Lula desembarcou no Rio Grande do Norte na quinta-feira. Participou de uma reunião com os governadores e visitou uma feira de agricultura familiar. Na sexta, foi a Alagoas e no sábado para Sergipe. Vai a Pernambuco em julho.

O ex-presidente lidera com folga todas as pesquisas de intenção de votos na região. As viagens lhe permitem  lembrar ao eleitor que sua gestão criou o Bolsa-Família e deu início à transposição do rio São Francisco, projetos cobiçados por Jair Bolsonaro (PL). A campanha do chefe do Executivo apostou todas as fichas no Auxílio-Brasil, nova marca para o programa de transferência de renda, e tem tentado se apropriar da paternidade da transposição.

Aliados locais também se beneficiam com a presença do petista. “Ainda é muito cedo em termos de previsão do resultado eleitoral, mas acho que as perspectivas para os governos estaduais são boas”, diz o senador Humberto Costa (PT-PE).  “No Nordeste não tem nenhuma situação em que não estejamos bem, seja com candidatos do PT ou apoiados pelo partido e apoiam Lula”, acrescenta.

Continua após a publicidade

O PT lidera no Piauí com Rafael Fonteles, que nunca disputou uma eleição, mas é o nome encampado pelo ex-governador Wellington Dias. No Rio Grande do Norte, a reeleição da governadora Fátima Bezerra é dada como certa.

“Neste momentos mais difíceis são Bahia, Pernambuco e Sergipe. Mas acredito que com o apoio de Lula há possibilidade de vitória”, afirma Humberto Costa.

Na Bahia, ACM Neto é favorito com chances de vencer a disputa ainda no primeiro turno. O petista Jerônimo Rodrigues é pouco conhecido pelo eleitorado. No entanto, quando o entrevistado é informado de que Lula o apoia, Jerônimo salta de 6% para 34% da preferência. Em Sergipe, o senador petista Rogério Carvalho está tecnicamente empatado em terceiro lugar  com o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD), que também pode abrir palanque para Lula, e com o senador Alessandro Vieira. Lideram as pesquisas Edvaldo Nogueira, do PDT de Ciro Gomes, e Valmir de Francisquinho, do PL de Bolsonaro.

Continua após a publicidade

Lula também vai receber o apoio dos candidatos que estão em primeiro ou segundo lugar nas pesquisas nos estados onde o PT não vai lançar nome próprio ao governo.

Em Pernambuco, Lula vai subir no palanque de Danilo Cabral (PSB), mas tem o apoio da ex-petista Marília Arraes (Solidariedade), que lidera as pesquisas. Ele também pode ter palanque duplo na Paraíba. O governador João Azevêdo trocou o Cidadania pelo PSB para manter o apoio ao petista, apesar de o PT no estado estar próximo de apoiar Veneziano Vital do Rêgo (MDB).

No Ceará ainda não foi definido o candidato da base petista. Berço político de Ciro Gomes, o PDT tem aliança histórica com o PT no estado e dois pré-candidatos com fortes chances de serem escolhidos: a atual governadora, Izolda Cela, e o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio. Os partidos cogitam desmanchar a aliança.

Continua após a publicidade

Em Alagoas, Lula vai subir no palanque de Paulo Dantas (MDB). Aliado dos Calheiros, o atual governador tampão e pré-candidato ao cargo está empatado com o senador Rodrigo Cunha (União Brasil) e o ex-prefeito de Maceió Rui Palmeira (PSD). O ex-presidente Fernando Collor de Mello entrou na disputa nesta semana para concorrer “com o apoio de Bolsonaro”. Já no Maranhão, o senador Weverton Rocha (PDT) lidera a corrida e fará campanha ao lado de Lula e com o apoio de Bolsonaro.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.