Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em Davos, Moro dirá que corrupção afeta lucros, e não apenas governos

Ministro acompanha presidente Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

O discurso que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, levará a Davos, no Fórum Econômico Mundial, é o de que a corrupção prejudica o lucro das empresas, e não afeta apenas governos.

As linhas gerais da mensagem de Moro, de acordo com sua assessoria, são de que negócios limpos são bons para os resultados positivos de empresas e que a corrupção, por outro lado, destrói a globalização e a torna injusta.

Em Davos, Moro deve participar de painéis sobre o Brasil, integridade e criminalidade a nível global.

O fórum acontece entre 22 e 25 de janeiro. Na falta de grandes líderes mundiais (entre os ausentes estão o presidente americano Donald Trump e a primeira-ministra britânica Theresa May), o presidente Jair Bolsonaro é esperado como um dos principais nomes do encontro.

Além de Moro, acompanharão o presidente os ministros Paulo Guedes, da Economia, e Ernesto Araújo, das Relações Exteriores.