Clique e assine a partir de 8,90/mês

Em Brasília, Haddad agradece a Dilma e diz que Lula será seu ‘conselheiro’

No primeiro compromisso como prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad fez "visita de cortesia" à presidente, com quem falou de parcerias

Por Tai Nalon, de Brasília - 29 out 2012, 11h54

Em seu primeiro compromisso oficial como prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) visitou na manhã desta segunda-feira a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto, em Brasília, acompanhado de sua mulher, Ana Estela. Ao final do encontro, que terminou por volta das 11h30, Haddad disse ter tratado de estabelecer uma agenda de trabalho com a presidente em uma “visita de cortesia e agradecimento”. O prefeito eleito também lembrou da figura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disse considerar um “conselheiro” de sua futura gestão.

Na reunião, que durou menos de uma hora, Haddad e Dilma falaram de assuntos como a renegociação da dívida do município, além de ter acenado com a disposição de trabalhar em conjunto com o governo federal. Disse, porém, que quaisquer tratativas sobre renegociação da dívida do município e composição do secretariado foram apenas “tangenciadas” durante a conversa.

Haddad afirmou ainda que a coordenação de transição, que deve ser encaminhada nesta semana com a equipe do prefeito Gilberto Kassab, ficará a cargo de seu coordenador de campanha, o vereador paulistano Antônio Donato. Descartou, no entanto, já ter acertado qualquer nome de seu secretariado – que só será definido, segundo Haddad, após organizar a transição de gestão.

Leia também:

Sem a presença de Lula, Haddad faz o discurso da vitória

O grande salto de Fernando Haddad

Continua após a publicidade

“Assim como vamos fazer uma transição com o prefeito Kassab de alto nível, já constituindo equipes que possam trocar informações, quero, sem perda de tempo, promover esse mesmo tipo de interlocução com o governo federal”, disse Haddad. “A presidente conhece meu estilo de trabalho”, afirmou o ex-ministro da Educação.

Ministério – No início da tarde, Haddad visitou o Ministério da Educação (MEC), onde se encontrou com o titular da pasta, Aloizio Mercadante. “Estamos muito otimistas com as novas possibilidades de parceria com a cidade de São Paulo”, afirmou Mercadante. “O MEC agradece a você pelo que você fez”, reforçou o atual ministro da Educação.

Haddad fez um breve discurso de agradecimento a servidores que lotaram auditório do MEC para revê-lo. O prefeito eleito disse que a sua vitória nas urnas foi o “reconhecimento do trabalho” feito à frente da pasta. “Fica aqui simplesmente o meu muito obrigado pelo trabalho. Que vocês continuem lutando pela educação brasileira”, afirmou Haddad.

O petista destacou que pretende aproximar a administração municipal do Palácio do Planalto. Questionado se Mercadante iria ser aprovado na realização do próximo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado 3 e 4 de novembro, o prefeito eleito disse: “Mercadante já passou”.

Haddad, de 49 anos, foi eleito neste domingo o 61º prefeito de São Paulo e vai assumir em 1º de janeiro no lugar de Gilberto Kassab. O candidato do PT conquistou 56% dos 6.603.928 votos válidos, contra 44% do concorrente José Serra (PSDB). A vitória deste domingo foi consolidada com o apoio de padrinhos, como o próprio Lula, a presidente Dilma e boa parte do time de ministros.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade