Clique e assine a partir de 9,90/mês

Eleições 2018: o que pensa Geraldo Alckmin, candidato do PSDB

Das reformas à segurança pública, VEJA apresenta propostas dos candidatos que se colocam na disputa pela Presidência da República neste ano

Por Da Redação - Atualizado em 11 set 2018, 18h10 - Publicado em 7 jun 2018, 22h00

Privatizações

Geraldo Alckmin classifica o estado como “péssimo empresário” e defende um programa de privatizações, mas exclui a Petrobras, o Banco do Brasil e a Caixa


Programas sociais

Afirma ser a favor do Bolsa Família e defende sua ampliação se for necessário.


Previdência Social

Defende uma reforma concentrada no fim dos privilégios do setor público, com a adoção de um sistema igual para todos os setores baseado em um teto geral e em regime de capitalização. Quem quiser se aposentar com um valor acima do teto público (que hoje é de 5.645 reais), poderá, pagando um valor complementar


Reforma Trabalhista

Defende a reforma proposta aprovada pelo governo Temer.


Segurança Pública

Pretende criar uma Guarda Nacional, formada por homens que encerrarem o serviço militar obrigatório e não seguirem a carreira, e uma nova central de inteligência, que reúna informações de todos os órgãos públicos. Propõe aumentar o tempo máximo de internação de menores infratores de três para até oito anos. Defende flexibilizar o Estatuto do Desarmamento, para pedir a posse de armas em áreas rurais.


Teto dos Gastos Públicos

É crítico da medida. Diz que pretende ajustá-la, mas não revogar. Sua preocupação é com a inclusão do investimento dentro do teto: como gastos com pessoal e Previdência crescem continuamente, os novos gastos ficariam achatados.


Política Econômica

Promete zerar o déficit primário até 2020, atraindo capital externo, reduzindo isenções tributárias e aumentando os impostos sobre as faixas mais ricas da população.

Continua após a publicidade
Publicidade