Clique e assine a partir de 8,90/mês

BA: Rui Costa, do PT, é reeleito ao governo com 75% dos votos

Com 98% das urnas apuradas, atual governador baiano atingiu número suficiente para evitar nova votação em 28 de outubro

Por Rodrigo Daniel Silva - Atualizado em 7 out 2018, 23h41 - Publicado em 7 out 2018, 20h42

O governador Rui Costa foi reeleito, neste domingo (7), e emplacou a quarta vitória seguida do PT na Bahia em primeiro turno. Ele venceu com 75,41% dos votos (com 98% das urnas apuradas) contra 22,33% do ex-prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo (DEM), que é aliado do presidente nacional do DEM e prefeito de Salvador, ACM Neto.

O PT administra o estado desde 2003, quando Jaques Wagner venceu um ano antes o então governador Paulo Souto (PFL, hoje DEM) e pôs fim ao carlismo – grupo político liderado pelo ex-senador Antonio Carlos Magalhães. Wagner foi reconduzido ao posto em 2010, e quatro anos depois fez o sucessor. Com a administração bem-avaliada, Rui Costa virou ainda mais favorito para ser reeleito depois que ACM Neto desistiu de ser candidato ao governo da Bahia e indicou José Ronaldo.

Neto decidiu não ser postulante com alegação de que o eleitorado soteropolitano queria sua permanência na prefeitura. A crise do MDB, no entanto, é apontada como principal motivo da desistência. Depois que a Polícia Federal encontrou R$ 51 milhões em um apartamento ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima, o prefeito se afastou da crise dos emedebistas. Sem o tempo de televisão e o fundo partidário do MDB, ACM Neto avaliou que seria muito difícil vencer Rui Costa.

O MDB resolveu lançar um candidato próprio ao governo da Bahia. Antigo quadro do partido, João Santana ficou em quinto lugar com 0,49% dos votos. Na frente dele, ficaram Marcos Mendes (PSOL) e João Henrique (PRTB), que somaram menos 1%.

Senado

O ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT) e o presidente da Assembleia Legislativa do estado, Angelo Coronel (PSD), foram eleitos para o Senado. Rui Costa manteve a tradição que ocorre desde 1982, quando todos os governadores do estado elegeram a chapa majoritária completa.

Wagner teve 35,65% votos. Já Coronel obteve 32,90%. Sem a adesão total do grupo político, o presidente da Assembleia iniciou as pesquisas em quarto lugar e foi subindo durante a campanha. O pedessista sofreu resistência dos governistas, que defendiam que a senadora Lídice da Mata (PSB) era candidatura natural à reeleição. A socialista acabou sendo preterida pelo governador na composição da chapa e saiu postulante à Câmara dos Deputados.

Em terceiro lugar, ficou Irmão Lázaro (PSC) com 15,43%, em seguida, Jutahy Magalhães Júnior com 7,98%. Os dois são deputados federais e aliados de ACM Neto.

Continua após a publicidade
Publicidade