Clique e assine a partir de 9,90/mês

Eleições 2018: Bolsonaro e Haddad disputarão 2º turno para presidente

Após resultado, candidato do PSL questionou segurança das urnas; petista chamou atenção para 'riscos' que a democracia corre

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 20h07 - Publicado em 7 out 2018, 22h40

Brasileiros foram às urnas neste domingo para eleger 513 deputados federais, 1.059 deputados estaduais, 54 senadores, 27 governadores e um presidente da República nas eleições de 2018. Na disputa pela Presidência, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) se enfrentarão no segundo turno.

Em seu pronunciamento após o resultado, o candidato do PSL questionou a segurança das urnas: “Se tivéssemos confiança no voto eletrônico, já teríamos o voto do futuro presidente da República decidido no dia de hoje”, disse, em vídeo publicado em suas redes sociais.

Já Haddad, em seu comitê em um hotel em São Paulo, reconheceu que o cenário daqui para frente é desafiador. “Os resultados são bastante expressivos e me fazem atentar para os riscos que a democracia corre”, disse.

Bolsonaro obteve 46% dos votos, enquanto Haddad obteve 29%.

Confira como foi a apuração do primeiro turno das eleições 2018


23:39 – Bolsonaro ganha em 16 Estados e no DF; Nordeste garante 2º turno

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, foi o mais votado em 16 estados e no Distrito Federal. O capitão reformado do Exército ficou atrás de Fernando Haddad (PT) nos oito Estados do Nordeste e no Pará. Ciro Gomes (PDT) liderou a disputa no Ceará, seu berço político. Confira o mapa com o resultado do primeiro turno da eleição presidencial em cada estado:


23:20 – Nas redes sociais, Doria já prega voto ‘Bolsodoria’

Através de suas redes sociais, João Doria já prega o voto “Bolsodoria”. O candidato ao governo de São Paulo postou no seu Instagram que, a partir de agora, apoiará Bolsonaro contra o PT.

O candidato ao governo de São Paulo, João Doria (PSDB), fala com a imprensa após a confirmação de ida para o segundo turno – 07/10/2018 Renato S. Cerqueira/Futura Press/Folhapress

23:19 – Podemos, de Alvaro Dias, decide futuro na terça-feira

A presidente nacional do Podemos, deputada Renata Abreu (SP), afirmou que a legenda se reunirá na terça-feira para definir a posição no segundo turno.

Neste ano, o partido lançou a candidatura do senador Alvaro Dias (PR), que terminou em oitavo lugar, com 0,8% dos votos.

(Por Guilherme Venaglia)


23:17 – ‘Se urna fosse confiável, eleição teria sido decidida hoje’, diz Bolsonaro

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, questionou os resultados do primeiro turno das eleições de 2018 na noite deste domingo (7). Em transmissão ao vivo em sua página no Facebook, ele disse que, “se tivéssemos confiança no voto eletrônico, já teríamos o voto do futuro presidente da República decidido no dia de hoje”.

Ao lado do economista Paulo Guedes e de uma intérprete de libras, Bolsonaro disse que vai exigir soluções junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral). “Não podemos esmorecer”, afirmou.

Jair Bolsonaro (PSL) agradece eleitores pelos votos no primeiro turno, em live realizada pelas redes sociais – 07/10/2018 Facebook/Reprodução

22:58 – Imprensa mundial: desgosto com política tradicional impulsionou Bolsonaro

O primeiro turno das eleições presidenciais do Brasil é destaque no noticiário internacional neste domingo (7). Jornais por todo mundo destacaram a “vitória retumbante” do candidato Jair Bolsonaro e anunciaram uma provável repetição dos resultados no segundo turno, em 28 de outubro, quando ele enfrentará Fernando Haddad (PT).

Para o britânico The Guardian, a campanha eleitoral brasileira foi “tão improvável e eletrizante como uma novela, embora infinitamente mais importante para o futuro de uma das maiores e mais diversificadas democracias do mundo” quanto as disputas anteriores.

Segundo o New York Times, os brasileiros “expressaram seu desgosto com a política de costume e endossaram uma abordagem férrea para combater o crime e a corrupção”. O jornal americano também não deixou de relembrar o passado controverso de Bolsonaro.

O candidato o Partido Social Liberal (PSL) Jair Bolsonaro chega para votar em uma seção eleitoral em um colégio militar no Rio de Janeiro – 07/10/2018 Pilar Olivares/Reuters

22:41 – Senado: petistas Dilma Rousseff, Suplicy e Lindbergh ficam de fora

Com praticamente todas as urnas apuradas, o PT ficou sem representante no Senado nos três maiores colégios eleitorais do Brasil: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Leia mais.

Dilma Rousseff, Lindbergh Farias e Eduardo Suplicy Washington Alves/Reuters/Cleber Medeiros/Senado Federal/Leo Martins/VEJA

22:40 – Flávio Bolsonaro e Arolde de Oliveira eleitos senadores pelo RJ

Com 99,87% das urnas apuradas, Flávio Bolsonaro (PSL) e Arolde de Oliveira (PSD) foram eleitos senadores pelo Rio de Janeiro. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, Bolsonaro recebeu 31,36% dos votos válidos e Oliveira 17,05%.

Flávio Bolsonaro (PSL) e Arolde de Oliveira (PSD), eleitos senadores no Rio Felipe Fittipaldi/DEDOC/Divulgação

 


22:27 – Cabo Daciolo termina eleição à frente de Marina Silva e Henrique Meirelles

Cabo Daciolo (Patriota), o nanico que roubou a atenção nesta eleição, obteve mais votos para presidente da República do que figuras carimbadas da política nacional, como o ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles (MDB) e a ex-senadora Marina Silva (Rede). Ele obteve 1,26% dos votos válidos, o que equivale ao apoio de 1,3 milhão de eleitores.

Meirelles somou 1,21% dos votos (1,2 milhão de eleitores), enquanto Marina Silva obteve 1% (1,06 milhão de pessoas). Os números de Daciolo, que virou meme na internet em função de suas participações nos debates, surpreendem devido à condução amadora de sua campanha.

O candidato do Patriotas à Presidência da República, Cabo Daciolo, vota na região do Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro – 07/10/2018 Zô Guimarães/Folhapress

22:23 – São Paulo: Doria disputará segundo turno com Marcio França

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, João Doria, vai disputar o segundo turno no próximo dia 28 de outubro. Marcio França (PSB) teve um crescimento surpreendente na reta final da campanha e conseguiu superar Paulo Skaf (MDB).

O tucano ficou em primeiro com 31,77% dos votos válidos, com 99,96% das urnas apuradas. O atual governador de São Paulo teve 21,53%. Já o candidato do MDB ficou com 21,09%.

João Doria (PSDB) e Márcio França (PSB) disputarão o segundo turno em São Paulo Roberto Setton/Alexandre Battibugli/VEJA

22:16 – Acre: Gladson Cameli lidera apuração ao governo

Com 84% das urnas apuradas, Gladson Cameli (PP) lidera a eleição com 53,45% dos votos, com grande chance de ser eleito no primeiro turno.

O candidato Marcus Alexandre (PT) aparece em segundo lugar, com 35% dos votos. O candidato Coronel Ulysses (PSL) está com terceiro, com 10,5%.


22:15 – SE: Belivaldo, PSD, tentará reeleição contra Valadares Filho, PSB

O atual governador sergipano, Belivaldo (PSD), disputará o segundo turno da eleição pelo Executivo estadual contra Valadares Filho (PSB). Com 99% das urnas apuradas, Belivaldo somou 40% dos votos válidos, contra 21% do adversário socialista.

O tucano Eduardo Amorim, que brigava por uma vaga no segundo turno, somou 20% dos votos e ficou na terceira colocação. Votos brancos e nulos foram 22%, enquanto as abstenções ficaram em 18%.

Belivaldo Chagas (PSD) e Valadares Filho (PSB) disputarão o segundo turno em Sergipe //Divulgação

22:14 – MA: Flávio Dino (PCdoB) é reeleito governador no primeiro turno

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi reeleito neste domingo (7), com 59,42% dos votos válidos. Até as 21h50, 92% das urnas tinham sido apuradas. Ele bateu a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), que obteve 29,63%.

Continua após a publicidade
Flávio Dino (PCdoB) é eleito governador do Maranhão //Divulgação

22:12 – Ciro Gomes, Geraldo Alckmin e Marina Silva e reconhecem derrota

Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB) e Marina Silva (Rede) se pronunciaram na noite deste domingo para reconhecer a derrota na corrida à Presidência da República. Jair Bolsonaro (PSL) disputará o posto com Fernando Haddad (PT) no próximo dia 28.

Ciro, que ficou em terceiro lugar, com pouco mais de 12% dos votos válidos, agradeceu pelos “milhões que aceitaram sua mensagem”. O pedetista desconversou quando questionado por repórteres sobre quem apoiaria no segundo turno, dizendo que iria comemorar a vitória de Camilo Santana, reeleito governador do Ceará, e “tomar uma”. Ao fim de seu pronunciamento, porém, ele afirmou ser “contra o fascismo” e soltou um “ele não”, frase utilizada nas últimas semanas contra Bolsonaro.

Ciro Gomes fala com jornalistas após derrota no primeiro turno TV Globo/Reprodução

Com cerca de 5% dos votos, Alckmin ficou em quarto lugar. O ex-governador do estado de São Paulo afirmou seu “respeito pelo resultado das urnas” e disse que a executiva nacional do PSDB vai se reunir na terça-feira, tirando do encontro posicionamento para o segundo turno.

Geraldo Alckmin (PSDB), discursa após ser derrotado no primeiro turno Band/Reprodução

Marina Silva, que ficou em oitavo lugar, com cerca de 1% dos votos, também não declarou apoio e afirmou que será “oposição”, independentemente de quem vencer a disputa presidencial. “Não temos qualquer identificação com os dois projetos (de Bolsonaro e Haddad)“, disse.

Marina Silva fala com jornalistas após derrota no primeiro turno TV Globo/Reprodução

21:48 – Túlio Gadêlha, namorado de Fátima Bernardes, é eleito deputado federal

Namorado da apresentadora Fátima Bernardes, Túlio Gadelha (PDT) se elegeu deputado federal por Pernambuco com 73 mil votos.

Fátima parabenizou Túlio através do Instagram: “Parabéns, amor, pela sua conquista e, principalmente, pela campanha feita com amor, respeito, leveza, paz e muito trabalho”, escreveu.

Fátima Bernardes no mangue com o namorado, Túlio Gadêlha Reprodução/Instagram

21:47 – Roraima: Denarium e Anchieta disputarão o segundo turno

Os candidatos Antônio Denarium (PSL) e Anchieta (PSDB) disputarão o governo de Roraima no segundo turno. A governadora Suely Campos (PP) ficou em terceiro, não conseguindo a reeleição.

Com 92% das urnas apuradas, Denarium recebeu 42,3% dos votos, enquanto Anchieta ficou com 38,29%.

Antonio Denarium (PSL) e Anchieta (PSDB) disputarão o segundo turno em Roraima //Divulgação

21:40 – ‘Resultado das urnas atenta para risco à democracia’, diz Haddad

Em seu primeiro discurso após a confirmação de que haverá segundo turno, o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, pregou a união dos adversários de centro e reconheceu que o cenário daqui para frente é desafiador.
“Me sinto desafiado pelos resultados. Eles são bastante expressivos e me fazem atentar para os riscos que a democracia corre”, disse ele em discurso à militância num hotel no centro de São Paulo.

Haddad também ressaltou que, antes do discurso, já havia falado com Ciro Gomes, Marina Silva e Guilherme Boulos. “Eles já fizeram contato conosco”. Por enquanto, dos três, só Marina ainda não declarou quem apoiará no segundo turno.

(Por Eduardo Gonçalves)

O candidato Fernando Haddad do PT discursa após resultado do primeiro turno das eleições gerais em São Paulo – 07/10/2018 Nelson Almeida/AFP

21:34 – RO: Expedito Jr. e Coronel Marcos Rocha vão para o segundo turno

Os candidatos Expedito Júnior (PSDB) e Coronel Marcos Rocha (PSL) disputarão o governo de Rondônia no segundo turno. Com 99% das urnas apuradas, Expedito Jr. recebeu 31% dos votos, enquanto o militar Marcos Rocha ficou com 24%.

O candidato do PSL é mais um exemplo da “onda Bolsonaro”. Até as últimas pesquisas, Maurão de Carvalho (MDB) ocupava o segundo lugar nas intenção de votos, enquanto o Coronel Rocha aparecia em terceiro. Ao final da apuração, o emedebista ficou com 22%.

Expedito Júnior (PSDB) e Coronel Marcos Rocha (PSL) disputarão o segundo turno em Rondônia //Divulgação

21:18 – RJ: Com 96% das urnas apuradas Witzel e Paes vão para o segundo turno

O juiz Wilson Witzel (PSC) revelou-se como uma das principais surpresas das eleições deste ano. Witzel vai para o segundo turno com 41,25% dos votos, a maior votação da primeira etapa do pleito ao governo fluminense. O ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), que permaneceu à frente nas pesquisas durante a campanha, ficou em segundo lugar, com 19,31% dos votos.

Wilson Witzel (PSC) e Eduardo Paes (DEM) disputarão o segundo turno no Rio de Janeiro //Divulgação

21:16 – RN: Fátima Bezerra (PT) e Carlos Eduardo (PDT) disputam 2º turno

A candidata do PT ao governo do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, alcançou 45,87% dos votos válidos, com 96% das urnas apuradas, e vai disputar o segundo turno com Carlos Eduardo (PDT), que obteve 32,65% dos votos. Senadora, ela é a única mulher a ir ao segundo turno numa disputa estadual.

O atual governador, Robinson Faria (PSD), ficou apenas em terceiro lugar, com 11,76%.

Fátima Bezerra (PT) e Carlos Eduardo (PDT) disputarão o segundo turno no Rio Grande do Norte //Divulgação

21:15 – PI: Wellington Dias, do PT, é reeleito governador com 55% dos votos

O petista Wellington Dias foi reeleito governador do Piauí no primeiro turno. Com 94% das urnas apuradas, atual chefe do Executivo estadual soma 55% dos votos, quantia suficiente para evitar uma nova votação no dia 28 deste mês.

Dr. Pessoa, do Solidariedade, ficou na segunda colocação, com 20% dos votos. Luciano, do PSDB, está em terceiro, com 17%. A relação ainda conta com Fábio Sérvio (PSL), com 3%, e Elmano (Podemos), com 1%.

Wellington Dias (PT) é eleito governador do Piauí //Divulgação

21:10 – PT comemora ida ao segundo turno na disputa pela Presidência

No comitê do PT, em um hotel em São Paulo, integrantes e apoiadores do partido comemoraram a ida ao segundo turno na disputa pela Presidência da República. Fernando Haddad enfrentará Jair Bolsonaro (PSL), no dia 28 de outubro.


21:06 – MG: Zema, do Novo, enfrentará Anastasia no segundo turno

O candidato Romeu Zema (Novo) somou 43% dos votos, com 97% das urnas apuradas, e está confirmado no segundo turno da eleição pelo governo de Minas Gerais. O adversário será o tucano Antonio Anastasia, que contabilizou 29%.

Anastasia liderou todas as pesquisas eleitorais realizadas durante a campanha. O atual governador, Fernando Pimentel (PT), ficou em terceiro, com 22% dos votos, e está fora da disputa pelo governo.

Romeu Zema (NOVO) e Antonio Anastasia (PSDB) disputarão o segundo turno em Minas Gerais //Divulgação

21:05 – MG: Rodrigo Pacheco e Carlos Viana eleitos senadores; Dilma em 4º lugar

Com 98,3% das urnas apuradas, a eleição para o Senado no estado de Minas Gerais termina com um cenário diferente do que vinha sendo medido pelos institutos de pesquisa. A ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que liderava os levantamentos, tem até agora 15,21% dos votos válidos e está em quarto lugar na disputa.

Os candidatos eleitos foram Rodrigo Pacheco (DEM), que lidera com 20,54% dos votos e Carlos Viana (PHS), que recebeu 20,30% dos votos.


21:03 – MT: Mauro Mendes é eleito governador no primeiro turno

Com 96% das urnas apuradas, o ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes, do DEM, foi eleito governador de Mato Grosso no primeiro turno, com 58,71% dos votos válidos. O democrata esteve em primeiro lugar em todas as pesquisas eleitorais.

Wellignton Fagundes (PR) ficou na segunda colocação com 19,63% dos votos. Já o atual governador, Pedro Taques, do PSDB, ficou em terceiro lugar, com 18,91%.

Mauro Mendes (DEM) é eleito governador de Mato Grosso //Divulgação

21:02 – AL: Renan Filho, do MDB, é reeleito governador no primeiro turno

O governador alagoano, Renan Filho (MDB), foi reeleito no primeiro turno com 77% dos votos. Com 81% das urnas apuradas, a margem obtida pelo emedebista é suficiente para evitar uma nova votação no dia 28 deste mês.

O segundo colocado na disputa é Josan Leite (PSL), com 10%. Completam a relação os candidatos Pinto de Lula (PROS), com 7%; e Basile (PSOL), com 4%. Brancos e nulos somam 23%. A abstenção foi de 22,8%.

Continua após a publicidade
Renan Filho (MDB) é eleito governador de Alagoas PMDB/Flickr

21:00 – Amazonas: Wilson Lima e Amazonino Mendes vão para o segundo turno

Com 95% das urnas apuradas, Wilson Lima (PSC) e Amazonino Mendes (PDT) vão disputar o governo do Amazonas no segundo turno, em 28 de outubro. Em uma disputa acirrada, Lima registrou 34,89% dos votos, enquanto Amazonino ficou com 31,95%.


20:51 – Bolsonaro e Haddad disputam segundo turno

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad continuarão a disputa pela Presidência da República no segundo turno. Até o momento, 96% das urnas foram apuradas. O candidato do PSL aparece com 46,70% dos votos, enquanto o presidenciável pelo PT aparece com 28,37%.

É a primeira vez desde 2002 que um candidato do PSDB não vai à segunda rodada do pleito com o partido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.


20:48 – Paraíba: João Azevedo (PSB) é eleito governador em primeiro turno

O candidato do PSB ao governo da Paraíba, João Azevedo, foi eleito em primeiro turno, com 58,12% dos votos válidos. Lucélio Cartaxo (PV) obteve 23,39% dos votos e ficou em segundo. Os números correspondem a 92% das urnas apuradas.

O ex-governador Zé Maranhão (MDB) ficou em terceiro lugar, com 17,49%.


20:43 – BA: Rui Costa, do PT, é reeleito ao governo com 75% dos votos

O atual governador da Bahia, Rui Costa (PT), foi reeleito neste domingo, em primeiro turno, para mais quatro anos no cargo. Com 78% das urnas eletrônicas apuradas, Costa tem 75% dos votos válidos, mais que os 50% mais um voto necessários para que ele continue à frente do Executivo baiano até 2022, sem necessidade de segundo turno.

Em segundo lugar aparece o ex-prefeito de Feira de Santana José Ronaldo (DEM), com 21% dos votos válidos. Brancos e nulos somam 18%. A abstenção foi de 21%.

Rui Costa (PT) é eleito governador da Bahia //Divulgação

20:39 – Pará: Helder Barbalho lidera apuração

O candidato Helder Barbalho (MDB) lidera a disputa ao governo do Pará com 47,65% dos votos válidos. Márcio Miranda (DEM) é o segundo colocado com 30,54%. Até agora, 91% das urnas já foram apuradas.


20:28 – SP: Major Olimpio e Mara Gabrilli são eleitos para o Senado

Com 95% das urnas apuradas em São Paulo, os deputados federais Major Olimpio (PSL) e Mara Gabrilli (PSDB) foram eleitores senadores pelo estado para um mandato de oito anos.

O candidato do PSL teve 25,79% dos votos válidos, enquanto a tucana somou 18,63%. Os dois superaram o vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT), que teve 13,32%, e tentava voltar ao Senado, onde ocupou uma carreira por três mandatos consecutivos.

Major Olímpio (PSL) e Mara Gabrilli (PSDB) são eleitos senadores de São Paulo Ricardo Matsukawa/VEJA/Divulgação

20:25 – Com 93% das urnas apuradas, Bolsonaro tem 47,01% e Haddad, 27,97% dos votos

Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida à Presidência, com 47,01% dos votos. Até o momento, 93% das urnas foram apuradas. Em seguida, aparece Fernando Haddad (PT), com 27,97% dos votos. Ciro Gomes (PDT) está em terceiro, com 12,50%.

Confira a parcial:

Jair Bolsonaro (PSL): 47,01%

Fernando Haddad (PT): 27,97%

Ciro Gomes (PDT): 12,50%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4,88%

João Amoêdo (Novo): 2,63%

Cabo Daciolo (Patri): 1,24%

Henrique Meirelles (MDB): 1,22%

Marina Silva (Rede): 1,00%

Alvaro Dias (Pode): 0,84%

Guilherme Boulos (PSOL): 0,59%

Vera Lucia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%


20:17 – No segundo turno em SP, PT já é França – se ele chegar lá

Cada avanço de Márcio França (PSB) na apuração em São Paulo é comemorado como um gol no comitê do PT. Ao chegar para acompanhar a apuração do partido, o candidato petista ao governo, Luiz Marinho, admitiu que a legenda apoiaria a reeleição do atual governador em uma disputa de segundo turno contra João Doria (PSDB).

(Por Guilherme Venaglia)


20:16 – Amapá: Waldez e Davi disputarão o segundo turno

Os candidatos Waldez (PDT) e Davi (DEM) vão disputar o governo do Amapá no segundo turno. Concluída a contagem dos votos, Waldez ficou com 47,99%, enquanto Davi atingiu 33,94%.

Waldez (PDT) e Davi (DEM) disputarão o segundo turno no Amapá //Divulgação

20:15 – CE: Camilo Santana, do PT, é reeleito governador

O atual governador do Ceará, Camilo Santana (PT), foi reeleito neste domingo, em primeiro turno, para mais quatro anos à frente do Executivo estadual. Com 75% das urnas apuradas, Santana tem 77% dos votos válidos.

Continua após a publicidade

Em seguida, até o momento, estão o General Theophilo, que tem 12% dos votos válidos; Hélio Gois (PSL), com 6%; e Ailton Lopes (PSOL), com 2%. Brancos e nulos são 17%. A abstenção foi de 17%.

Camilo Santana Ceará
O governador do Ceará, Camilo Santana (PT) Facebook/Reprodução

20:08 – RS: Segundo turno será entre Eduardo Leite (PSDB) e Sartori (MDB)

O Rio Grande do Sul terá segundo turno entre Eduardo Leite, do PSDB, que tem 35% e José Ivo Sartori, do MDB, com 31%.

Em terceiro lugar aparece Miguel Rossetto, do PT, com 17%. Também disputam o governo Jairo Jorge (PDT), Mateus Bandeira (Novo), Julio Flores (PSTU), Roberto Robaina (PSOL) e Paulo de Oliveira Medeiros (PCO).


20:06 – Goiás: Caiado é eleito governador com 60,1% dos votos

O senador Ronaldo Caiado (DEM) é o novo governador de Goiás com 60,1% dos votos válidos, com 96% das urnas apuradas. O segundo candidato, Daniel Vilela (MDB), aparece com 16,21%, e Zé Eliton (PSDB), o terceiro, possui 13,4%.

Ronaldo Caiado (DEM) é eleito governador de Goiás //Divulgação

20:05 – MS: Segundo turno será entre Azambuja e Odilon

Com 99% das urnas apuradas, o Mato Grosso do Sul terá segundo turno entre o candidato a reeleição, Reinaldo Azambuja (PSDB), com 44% e Juiz Odilon, do PDT, com 31%.


20:04 – SC: Com 97% de urnas apuradas, segundo turno terá Merísio e Comandante Moisés

Após apuração de 97% das urnas, Gelson Merísio (PSD), com 31% dos votos, deverá disputar o segundo turno pelo governo de Santa Catarina com o candidato de Jair Bolsonaro Comandante Moisés (PSL), que tem 29%.

A subida de Moisés hoje alterou o cenário eleitoral. Nas últimas pesquisas, a liderança era de Mauro Mariani (MDB), enquanto Merísio aparecia em empate técnico com Décio Lima, do PT. O candidato do PSL aparecia em quarto.


19:54 – Alívio no PT

No comitê de apuração do PT, em um hotel da região central de São Paulo, muito alívio e comemoração com a divulgação da pesquisa de boca de urna, do Ibope, que indica a ida de Fernando Haddad para o segundo turno. O temor geral era de uma vitória de Jair Bolsonaro já neste domingo.

Acompanhando pela televisão, militantes se abraçaram e brindaram com a notícia.

(Por Eduardo Gonçalves e Guilherme Venaglia)


19:44 – Com 79% das urnas apuradas, Bolsonaro tem 48,03% e Haddad, 26,74% dos votos

Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida à Presidência, com 48,03% dos votos. Até o momento, 79% das urnas foram apuradas. Em seguida, aparece Fernando Haddad (PT), com 26,74% dos votos. Ciro Gomes (PDT) está em terceiro, com 12,37%.

Confira a parcial:

Jair Bolsonaro (PSL): 48,03%

Fernando Haddad (PT): 26,74%

Ciro Gomes (PDT): 12,37%

Geraldo Alckmin (PSDB): 5,05%

João Amoêdo (Novo): 2,79%

Henrique Meirelles (MDB): 1,23%

Cabo Daciolo (Patri): 1,18%

Marina Silva (Rede): 1,00%

Alvaro Dias (Pode): 0,91%

Guilherme Boulos (PSOL): 0,59%

Vera Lucia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%


19:35 – Leila do Vôlei e Izalci são eleitos senadores pelo Distrito Federal

Com 98% das urnas apuradas, a ex-atleta olímpica Leila do Vôlei (PSB) e o deputado Izalci (PSDB) foram eleitores senadores pelo Distrito Federal. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, Leila teve 17,75% dos votos válidos; enquanto Izalci somou 15,33%.

O atual senador pelo DF Cristovam Buarque (PPS) ficou em terceiro lugar, com 12,07% dos votos válidos e não conseguiu renovar seu mandato.

Leila do Vôlei e Alzaci Lucas Agência Brasília/Divulgação/Luis Macedo/Câmara dos Deputados/Divulgação

19:34 – Professor Oriovisto Guimarães e Flavio Arns são eleitos senadores pelo PR

Com 95,64% das urnas apuradas, Professor Oriovisto Guimarães (Podemos) e Flavio Arns (Rede) foram eleitos para o Senado do Paraná. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, Guimarães teve 29,33% dos votos válidos, enquanto Arns registrou 23,22% dos votos.

Atual senador pelo estado, o ex-governador Roberto Requião (MDB) recebeu 14,79% dos votos e não conseguiu se reeleger.

Flavio Arns e Oriovisto Guimaraes Geraldo Magela/Agência Senado/Marcelo Almeida/EXAME/Dedoc

19:23 – Com 68% das urnas apuradas, Bolsonaro tem 48,4% dos votos

Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida à Presidência, com 48,42% dos votos. Até o momento, 68% das urnas foram apuradas. Em seguida, aparece Fernando Haddad (PT), com 26,56% dos votos. Ciro Gomes (PDT) está em terceiro, com 12,37%.

Continua após a publicidade

Confira a parcial:

Jair Bolsonaro (PSL): 48,42%

Fernando Haddad (PT): 26,56%

Ciro Gomes (PDT): 12,37%

Geraldo Alckmin (PSDB): 4,88%

João Amoêdo (Novo): 2,76%

Henrique Meirelles (MDB): 1,24%

Cabo Daciolo (Patri): 1,15%

Marina Silva (Rede): 0,99%

Alvaro Dias (Pode): 0,95%

Guilherme Boulos (PSOL): 0,58%

Vera Lucia (PSTU): 0,05%

Eymael (DC): 0,04%

João Goulart Filho (PPL): 0,03%


19:14 – PR: Ratinho Jr, do PSD, é eleito no primeiro turno

O candidato do PSD, líder nas intenções de votos desde o começo do pleito, foi eleito governador do Paraná com 60,13% no primeiro turno. Em segundo lugar ficou Cida Borghetti, com 15,49%.

Também disputavam João Arruda, do MDB, o petista Doutor Rosinha e Professor Piva, do PSOL.

Ratinho Junior (PSD) é eleito governador do Paraná //Divulgação

19:04 – Com 53% das urnas apuradas, Bolsonaro tem 49% dos votos

Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida à Presidência, com 49,02% dos votos. Até o momento, 53% das urnas foram apuradas. Em seguida, aparece Fernando Haddad (PT), com 26,09% dos votos. Ciro Gomes está em terceiro, com 12,31%.


19:00 – Boca de urna: Bolsonaro e Haddad disputam segundo turno

Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) disputarão o segundo turno na corrida pela Presidência da República, segundo pesquisa Boca de urna do Ibope.

Na pesquisa, Bolsonaro aparece com 45% dos votos, enquanto Haddad está com 28%. Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro lugar, com 14%. Em seguida, aparecem Geraldo Alckmin (PSDB), com 4%, João Amoêdo (Novo), com 3%, e Marina Silva (Rede), com 2%.


18:56 – ES: Casagrande volta ao governo com 94% das urnas apuradas

O ex-governador Renato Casagrande (PSB) confirmou no primeiro turno sua volta ao poder no Espírito Santo. Com 94% das urnas apuradas, ele soma 55% dos votos contra 27% de Manato (PSL), o segundo colocado na disputa eleitoral.

Foi registrado até o momento um índice de 19% de abstenções. Brancos e nulos somam 13%.

Renato Casagrande (PSB) é eleito governador do Espírito Santo //Divulgação

18:48 – Goiás: Com 46% das urnas apuradas, Caiado tem 62,9% dos votos

O senador Ronaldo Caiado (DEM) lidera a corrida para o governo de Goiás com 62,9% dos votos válidos, com 46% das urnas apuradas. O segundo candidato, Daniel Vilela (MDB), aparece com 14,8%, e Zé Eliton (PSDB), o terceiro, possui 12,5%.


18:44 – DF: Ibaneis (MDB) e Rollemberg (PSB) se enfrentam no segundo turno

Com 98% das urnas apuradas, o candidato do MDB ao governo do Distrito Federal, Ibaneis, tem 41,9% dos votos válidos e está no segundo turno. Ele vai enfrentar o atual governador, Rodrigo Rollemberg (PSB), que alcançou 13,94%.

O terceiro colocado, Rogério Rosso (PSD) ficou em terceiro, com 11,26%.

Ibaneis (MDB) e Rodrigo Rollemberg (PSB) disputarão o segundo turno no Distrito Federal //Divulgação

18:43 – Tocantins: Carlesse é reeleito governador com 93% das urnas apuradas

O Tocantins reelegeu Mauro Carlesse (PHS) no primeiro turno. Com 93% das urnas apuradas, o atual governador acumula 57% dos votos, enquanto seu principal adversário, Carlos Amastha (PSB), está com 31%.

A apuração registrou abstenção de 20% até o momento. Brancos e nulos somam 15%.

Continua após a publicidade
Mauro Carlesse (PHS) é reeleito governador do Tocantins //Divulgação

18:36 – ES: Com 85% das urnas apuradas, Casagrande deve voltar ao poder

O ex-governador Renato Casagrande (PSB) deverá confirmar no primeiro turno sua volta ao poder no Espírito Santo. Com 80% das urnas apuradas, ele soma 55% dos votos contra 27% de Manato (PSL), o segundo colocado na disputa eleitoral.

Foi registrado até o momento um índice de 19% de abstenções. Brancos e nulos somam 13%.


18:21 – Tocantins: Carlesse caminha para reeleição com 83% das urnas apuradas

O Tocantins deverá reeleger Mauro Carlesse (PHS) no primeiro turno. Com 83% das urnas apuradas, o atual governador acumula 57% dos votos, enquanto seu principal adversário, Carlos Amastha (PSB), está com 31%.

A apuração registrou abstenção de 20% até o momento. Brancos e nulos somam 15%.

Continua após a publicidade

17:56 – Boca de Urna em MG: Vaga de Dilma ao Senado está em xeque

Pesquisa de boca de urna do Ibope divulgada neste domingo indica um cenário diferente do que vinha sendo medido pelos institutos de pesquisa na disputa pelo Senado em Minas Gerais. A ex-presidente Dilma Rousseff (PT) que liderava os levantamentos até então tem 15% dos votos declarados e está em quarto lugar na disputa. Ela está atrás de Rodrigo Pacheco (DEM) e Dinis Pinheiro (Solidariedade), empatados com 18%. Quem lidera a disputa por uma das duas vagas ao Senado em MG é Carlos Viana (PHS).


17:54 – Boca de Urna no PR: Ratinho Jr, do PSD, será eleito com 54%

O candidato do PSD, líder nas intenções de votos desde o começo do pleito, será eleito governador do Paraná com 54% no primeiro turno, segundo pesquisa de boca de urna do Instituto Ibope. Cida Borghetti, do PP, teve 18% e João Arruda do MDB, 12%. Também disputavam o petista Doutor Rosinha e Professor Piva, do PSOL.


17:39 – Boca de Urna em SP: Eduardo Suplicy (PT) cai e pode perder vaga no Senado

Major Olímpio (PSL) e Mara Gabrilli (PSDB) crescem e, a se confirmar o resultado, devem ser eleitos senadores. Eduardo Suplicy (PT), que liderou toda a corrida eleitoral, apareceu em terceiro lugar. A diferença acontece dentro da margem de erro.


17:25 – Primeira parcial no Rio Grande do Sul

José Ivo Sartori (MDB) – 41,93%
Eduardo Leite (PSDB) – 32,00%
Miguel Rossetto (PT) – 13,31%
Jairo Jorge (PDT) – 7,96%
Mateus Bandeira (Novo) – 4,20%
Roberto Robaina (PSOL) – 0,44%
Julio Flores (PSTU) – 0,16%
Paulo Medeiros (PCO) – 0,00%

Senador

Luis Carlos Heinze (PP) – 22,58%
Carmen Flores (PSL) – 18,90%
Beto Albuquerque (PSB) – 15,05%
Paulo Paim (PT) – 14,25%
José Fogaça (MDB) – 14,23%
Abigail Pereira (PCdoB) – 8,22%
Sandra Weber (SD) – 2,40%
Mario Bernd (PPS) – 2,23%
Ana Varela (Podemos) – 1,27%
Romer Guex (PSOL) – 0,31%
Marli Schaule (PSTU) – 0,30%
Cleber Soares (PCB) – 0,18%
João Augusto (PSTU) – 0,08%
Machado (DC) – 0,00%
Luiz Delvair (PCO) – 0,00%

Urnas totalizadas: 0,44%. Votos apurados: 34.444 (0,41%).


17:15 – Primeira parcial em Pernambuco

Paulo Câmara (PSB) – 60,48%
Armando Monteiro (PTB) – 28,97%
Dani Portela (PSOL) – 5,31%
Júlio Lóssio (Rede) – 2,76%
Maurício Rands (Pros) – 2,28%
Simone Fontana (PSTU) – 0,21%
Ana Patrícia Alves (PCO) – 0,00%

Urnas totalizadas: 0,04%. Votos apurados: 2.750.


17:11 – BOCA DE URNA NO RJ: Reviravolta com Witzel em primeiro lugar

Reviravolta no Rio de Janeiro. O juiz federal aposentado Wilson Witzel (PSC) aparece com mais do que o dobro das intenções de voto registradas na última pesquisa de opinião, com 39% das intenções de voto. Seguido por Eduardo Paes (DEM), com 21% e Tarcisio Motta (PSOL), com 15%. Margem de erro de três pontos percentuais.


17:04 – BOCA DE URNA EM SP: Skaf e França empatados em São Paulo

Pesquisa de boca de urna do instituto Ibope mostra Paulo Skaf (MDB) e Márcio França (PSB) empatados em segundo lugar, ambos com 21%. A diferença deve ser apertada na definição de quem enfrentará João Doria (PSDB) no segundo turno. Margem de erro de três pontos percentuais.


16:57 – Paris à esquerda

Em Paris, Ciro Gomes (PDT) foi o candidato mais votado, com 31,11% dos votos dos brasileiros que vivem na França. Na sequência, vieram Fernando Haddad (PT), com 25,8%, e Jair Bolsonaro (PSL), com 25,1%,


16:49 – Produtor fotografa urna e alerta para risco de voto de cabresto

Fotografar ou filmar cabine de votação é crime; Celso Athayde afirma que facilidade de infringir regra facilita controle das milícias. Leia também: Filho de Bolsonaro pede que se filme urna com problema, o que é crime.


16:40 – FALSO: Vídeo que mostra urna ‘preenchendo’ voto em Haddad é fruto de edição

Um vídeo em que a urna eletrônica autocompletaria o voto em Fernando Haddad (PT) apenas com a seleção da tecla 1 não é verdadeiro. A gravação foi impulsionada nas redes sociais pelo candidato ao Senado Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho de Jair Bolsonaro (PSL), adversário de Haddad na corrida presidencial.


16:35 – Onde já não dá mais para votar

Eleição presidencial já se encerrou em 71 dos 99 países. TSE informa que 500.727 eleitores brasileiros que vivem no exterior estão aptos a votar, número 41% maior do que em 2014.

Policiais militares realizam a segurança no entorno do prédio do TSE
Policiais militares realizam a segurança no entorno do prédio do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em Brasília (DF). O TSE retoma o julgamento do processo que pode cassar abuso de poder político e econômico na eleição de 2014 pela chapa formada por Dilma Rousseff (PT) e Temer (PMDB) – 06/06/2017 Evaristo Sá/AFP

16:32 – China

Em Xangai, na China, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) seria eleito no primeiro turno, com 103 votos. Bem distantes, João Amoêdo (Novo) teve 17 votos; Ciro Gomes (PDT), 16 votos; Geraldo Alckmin (PSDB), 13 votos; Fernando Haddad (PT) e Alvaro Dias (Podemos), 7 votos; Marina Silva (Rede), 5 votos; Cabo Daciolo (Patriota), 3 votos; José Maria Eymael (DC), 2 votos; Guilherme Boulos (PSOL) e Henrique Meirelles (MDB), um voto.


16:15 – Voto dos candidatos

Jair Bolsonaro – O candidato do PSL votou no Rio de Janeiro escoltado pela Polícia Federal e apostou que vai vencer a eleição no primeiro turno. “Dia 28 é praia”, comentou. Ele também disse que, se houver segundo turno, comparecerá a debates.

Fernando Haddad – O candidato do PT votou em São Paulo ao som de protestos contra e a favor à sua candidatura. O ex-prefeito de São Paulo também acenou aos adversários, em especial Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB) e Marina Silva (Rede), de olho em composições de segundo turno.

Ciro Gomes – O candidato do PDT votou em Fortaleza brincando sobre o resultado de países do exterior que já encerraram a votação. Ele citou os resultados da Nova Zelândia e da Austrália, onde ficou em segundo lugar.

Geraldo Alckmin – O candidato do PSDB votou em São Paulo se disse “confiante” em avançar para o segundo turno, apesar do resultado ruim das últimas pesquisas de intenção de voto. “Esse momento não é momento de análise política, é momento de aguardar o resultado das urnas”, completou..

 

Publicidade