Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Eduardo e Flávio Bolsonaro replicam frase falsa atribuída a Churchill

Filhos do presidente postaram a citação para criticar o ato contra o fascismo ocorrido no domingo em São Paulo

Por Eduardo Gonçalves Atualizado em 1 jun 2020, 13h56 - Publicado em 1 jun 2020, 13h52

O senadorFlávio Bolsonaro (Republicanos-RJ)e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)  compartilharam no domingo 31 uma frase atribuída erroneamente ao ex-primeiro-ministro inglês Winston Churchill para atacar as manifestações antifascistas que aconteceram na Avenida Paulista, no centro de São Paulo.

Não é a primeira vez que políticos de direita caem no erro. Em agosto de 2018, o governador do Texas, o republicano Greg Abbot, replicou em suas redes sociais a mesma frase publicada pelos filhos do presidente Jair Bolsonaro. Na ocasião, o ministro foi avisado do engano e apagou o tuíte, o que os parlamentares brasileiros não fizeram ainda.

ASSINE VEJA

As consequências da imagem manchada do Brasil no exterior O isolamento do país aos olhos do mundo, o chefe do serviço paralelo de informação de Bolsonaro e mais. Leia nesta edição
Clique e Assine

Na época, a informação foi desmentida à imprensa norte-americana (Washington Post, Associated Press e Austin American Statesman) por David Freeman, diretor de publicações da Internacional Churchill Society (ICC), que foi fundada em 1968 para preservar o legado do ex-premiê.

  • “A citação nunca foi documentada como tendo sido dita ou escrita por Churchill. Este é um exemplo do que chamamos de churchillian drift ou, mais especificamente, um aforismo à deriva”, disse Freeman. Segundo ele, é um típico caso de frase de origem desconhecida que é atribuída a uma figura com relevância histórica, como Churchill, Abraham Lincoln ou Albert Einstein.

    Na verdade, Churchill se destacou por declarações que criticavam tanto o comunismo como o fascismo. Em uma delas, ele fez um paralelo entre os extremos de esquerda e direita como o Polo Norte e o Polo Sul. “Eles estão em lados opostos da terra, mas se você você acordar amanhã em um dos polos não saberá dizer onde está. Talvez, em um lugar, possa ter mais pinguins e no outro mais ursos, mas tudo em volta é só gelo, neve e rajadas de um vento cortante”.

    Continua após a publicidade
    Publicidade