Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Economistas dos governos Sarney, FHC, Lula e Dilma abraçam Freixo

Nomes como Armínio Fraga e Andre Lara Resende assinam manifesto de apoio à candidatura do deputado do PSB ao governo do Rio

Por Caio Sartori Atualizado em 12 abr 2022, 12h05 - Publicado em 12 abr 2022, 11h39

A pré-campanha de Marcelo Freixo (PSB) ao governo do Rio de Janeiro divulgou nesta terça-feira, 12, um manifesto chamado Virada RJ, com centenas de assinaturas de personalidades que endossam sua empreitada eleitoral. Entre elas, estão economistas ligados aos ex-presidentes José Sarney (MDB), Fernando Henrique Cardoso (PSDB), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT). 

Fora da esquerda, o destaque do setor financeiro é Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central e um dos nomes mais respeitados pelo liberalismo brasileiro. Também ligado aos liberais, mas com trajetória recente de inflexão para a esquerda, Andre Lara Resende é outro de peso na lista, que tem ainda Luiz Carlos Bresser-Pereira e os petistas Guido Mantega e Nelson Barbosa

Também ex-ministros, mas de áreas diferentes, assinam o manifesto Marina Silva, ex-Meio Ambiente, e José Gomes Temporão, ex-Saúde. Os dois foram do governo Lula, o principal fiador político da candidatura de Freixo ao Palácio Guanabara. Outros ex-ministros petistas, como Celso Amorim, Fernando Haddad e Aloízio Mercadante, participam do movimento de apoio, mas não são grandes novidades – afinal, estão ligados à cúpula do PT nacional, muito afeita à candidatura. 

O Virada RJ traz ainda, além de artistas que sempre abraçaram o deputado, assinaturas de setores em que ele tenta ter uma entrada maior neste ano. Um deles é o dos policiais. O ex-comandante do Bope e da PM Alberto Pinheiro Neto, que VEJA mostrou que integra o grupo de Segurança Pública de Freixo, endossa o texto junto com outros policiais da reserva, como o ex-chefe de Estado-Maior Robson Rodrigues e o Comandante da Escola Superior da PMERJ, coronel Antonio Carlos Carballo Blanco

Entre evangélicos, outro segmento em que o socialista tem dificuldade de se inserir, há lideranças de menos peso do que os tradicionais bispos e pastores que dominam a política brasileira.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)