Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Doria perdeu em apenas duas zonas eleitorais em SP

O empresário que renega a política contou com votos em regiões que normalmente rejeitam candidatos tucanos, nos extremos Norte, Sul e Leste da capital

Por João Pedroso de Campos Atualizado em 22 out 2020, 17h32 - Publicado em 3 out 2016, 07h37

Eleito em primeiro turno à prefeitura de São Paulo, um feito inédito, com 53,29% dos votos, João Doria Jr. (PSDB) foi o mais votado em 56 das 58 zonas eleitorais da capital paulista. Apoiado pelo governador Geraldo Alckmin e martelando o discurso de que não é um político, e sim um gestor, Doria venceu em regiões da periferia da cidade que normalmente repelem candidatos tucanos. Apesar do segundo lugar na eleição, o prefeito Fernando Haddad (PT) não venceu em nenhuma zona eleitoral paulistana.

No extremo Leste de São Paulo, João Doria foi o mais votado, entre outros, em Guaianases (34,99% dos votos), Itaim Paulista (38,67%), Itaquera (47,63%), São Miguel Paulista (46,14%) e São Mateus (40,32%), zonas eleitorais em que o prefeito Fernando Haddad venceu o tucano José Serra nos dois turnos em 2012.

O empresário também foi o mais votado em bairros da Zona Norte como Perus (40% dos votos) e Brasilândia (44,45%), que deram vitórias nos dois turnos a Haddad há quatro anos, e manteve a tendência tucana de vencer em Tucuruvi (59,24%) e Lauzanne Paulista (57,09%), onde Serra foi vitorioso em 2012.

Leia também: PT já tem a pior eleição em vinte anos

As duas únicas zonas eleitorais em que João Doria foi derrotado na capital paulista ficam no sul da cidade, Parelheiros e Grajaú, onde a ex-prefeita Marta Suplicy venceu com 37,15% e 31,55%, respectivamente. Doria foi o mais votado em Capão Redondo (37,8%) e Jardim Ângela (35,18%), também na Zona Sul.

Associada por adversários às medidas impopulares que o governo do presidente Michel Temer (PMDB) pretende implementar para estabilizar a economia, Marta Suplicy perdeu a penetração que tinha junto ao eleitorado da periferia paulistana. No primeiro turno da eleição de 2008, última vez em que disputou a prefeitura de São Paulo, Marta havia vencido em 24 zonas eleitorais, a maioria delas nos extremos Norte, Leste e Sul da cidade.

As maiores vantagens de João Doria em relação aos adversários se deram em redutos tradicionalmente tucanos das regiões central e oeste de São Paulo. Indianópolis, onde fica a sede estadual do PSDB, deu 73% de seus votos ao empresário, enquanto Jardim Paulista deu 71,7% e a Moóca, 70,02%.

Acompanhe no mapa abaixo a distribuição dos votos nas zonais eleitorais paulistanas (clique para ver detalhes):

Continua após a publicidade
Publicidade