Clique e assine com até 92% de desconto

Doria pede investigação por ameaça feita pelo Instagram

Autor da mensagem diz que a 'mão do senhor pesará' sobre a família do governador de São Paulo e lembra morte trágica do filho de Alckmin

Por Roberta Paduan Atualizado em 7 Maio 2020, 13h23 - Publicado em 7 Maio 2020, 13h18

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), entrou nesta quinta-feira, 7, com um pedido de abertura de inquérito para investigar uma ameaça contra ele e sua família feita pela rede social Instagram. A mensagem que provocou o registro diz que a família do tucano enfrentará “tragédia com doença” e menciona como exemplo a morte de um filho do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), em um acidente de helicóptero em abril de 2015.

Diz a publicação: Que a mão do senhor pese em vc e seus familiares. Lembra do filho do Alckmin? Deus o levou. Vai acontecer o mesmo na sua casa. Tragédia com doença. Vc está decretando a morte de muitos. Na sua casa também haverá morte. @biadoria @brunocovas”

ASSINE VEJA

Moro fala a VEJA: ‘Não sou mentiroso’ Em entrevista exclusiva, ex-ministro diz que apresentará provas no STF das acusações contra Bolsonaro. E mais: a pandemia nas favelas e o médico brasileiro na linha de frente contra o coronavírus. Leia nesta edição.
Clique e Assine

A publicação foi feita em 2 de abril pelo usuário da rede social que se identifica como @cachorro_total_oficial. A mensagem foi postada na área destinada a comentários na conta do governador em um post que homenageava os profissionais de saúde pela atuação no combate ao coronavírus. O autor ainda marcou os perfis da primeira-dama, Bia Doria, e do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), de forma que os dois também visualizassem o comentário.

  • O advogado Fernando José da Costa, que representa Doria, explica que o delito de ameaça consiste na promessa de causar um dano grave a alguém, e é passível de pena de detenção de um a seis meses ou multa, segundo  artigo 147 do Código Penal. “O governador Doria não se intimida com ameaças, fake news ou ofensas à sua honra, apenas exerce seu direito de comunicar tais infrações às autoridades, para que os responsáveis sejam punidos”, afirmou Costa.

    Na notícia-crime, Doria pede para a polícia “realizar diligências investigativas em caráter de urgência, para o fim de identificar o endereço de IP utilizado pelo usuário da conta”.  O perfil ainda está ativo na rede social, mas suas publicações só podem ser vistas por seus seguidores. Abaixo do nome do perfil, vem a inscrição just for dog lovers (apenas para amantes de cães).

    Continua após a publicidade
    Publicidade