Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Divulgação de vídeo pró-golpe militar foi decisão de Bolsonaro, diz Mourão

Vice desconversou ao ser questionado sobre o fato de o Planalto não saber informar exatamente quem produziu e enviou conteúdo: 'nem vi esse vídeo'

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, afirmou nesta segunda-feira, 1, que o vídeo distribuído neste domingo pelo Palácio do Planalto em defesa do golpe de 1964 foi “decisão do presidente” Jair Bolsonaro. No início da semana passada, Bolsonaro havia determinado que fossem feitas as “comemorações devidas” dos 55 anos do golpe, completados ontem, medida que foi derrubada e depois mantida por decisões judiciais.

“Foi divulgado pelo Planalto, é decisão dele (do presidente)”, disse Mourão a jornalistas ao deixar o Palácio do Planalto. O vice-presidente, que ocupa a presidência durante viagem oficial de Jair Bolsonaro a Israel, vai hoje a São Paulo, onde terá encontro com investidores.

Ao ser questionado sobre o fato de que a comunicação do palácio não sabe dizer exatamente quem seria responsável pelo conteúdo e envio da mensagem, Mourão desconversou. “Também não sabe? Então… Eu nem vi esse vídeo”, respondeu o presidente em exercício.

No material distribuído pelo Planalto neste domingo, o apresentador diz que o Exército “salvou” o país. “O Exército nos salvou. O Exército nos salvou. Não há como negar. E tudo isso aconteceu num dia comum de hoje, um 31 de março. Não dá para mudar a história”, diz o homem em um trecho do material.

O vídeo tem aproximadamente dois minutos, não traz a indicação de quem seria seu autor e foi distribuído por um número oficial de WhatsApp do Planalto, usado pela Secretaria de Comunicação da Presidência para o envio de mensagens de utilidade pública, notícias e serviços do governo federal. Para receber os conteúdos, os jornalistas precisam ser cadastrados no sistema.

A assessoria de imprensa do Planalto foi procurada e, como resposta, disse que não iria se pronunciar. A equipe também confirmou que o canal usado para disparar o vídeo é mesmo oficial. “Sobre o vídeo a respeito do dia 31 de março, ele foi divulgado por meio de nosso canal oficial do governo federal no WhatsApp. O Palácio do Planalto não irá se pronunciar.”

O mesmo vídeo foi compartilhado no Twitter pelo deputado federal e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). “Num dia como o de hoje o Brasil foi liberto. Obrigado militares de 64! Duvida? Pergunte aos seus pais ou avós que viveram aquela época como foi?”, escreveu Eduardo no post em que anuncia o vídeo.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. João César Castro

    Mourão tá de olho num possível impeachment!!!

    Curtir

  2. João César Castro

    Fã número um de Temer…

    Curtir