Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dirceu: maus antecedentes e reincidência

A prisão do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu nesta segunda-feira deve trazer efeitos imediatos para a condição jurídica do petista no petrolão. Delatores da Operação Lava Jato apontam que Dirceu recebeu propina antes, durante e depois do julgamento do mensalão, que impôs a ele pena de sete anos e onze meses de cadeia. E é aí que a situação do petista se complica. Se for condenado pelo juiz Sergio Moro, ele será considerado detentor de maus antecedentes – porque recebeu propina antes da condenação do mensalão – e reincidente – porque voltou a praticar crimes depois de já penalizado. Como não é mais réu primário, a eventual condenação do ex-ministro ainda dificultaria uma futura progressão de regime e ampliaria prazos de prescrição. (Laryssa Borges, de Brasília)