Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dirceu diz ter recebido ‘atestado de honestidade’ da Receita

Condenado no julgamento do mensalão e preso há quase 180 dias por suspeitas de embolsar milhões de reais em propina no esquema do petrolão, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu afirmou em depoimento ao juiz federal Sergio Moro que comprou sua casa em Vinhedo, no interior de São Paulo, com dinheiro de ‘poupança’. E foi além: o homem a quem o Ministério Público acusa de atuar em um dos núcleos do esquema de corrupção na Petrobras para arrecadar propina de empreiteiras por meio de contratos simulados de consultoria com a empresa dele, a JD Consultoria e Assessoria, disse a Moro que recebeu um “atestado de honestidade” da Receita Federal. Em seu depoimento, ex-ministro começou a enumerar as propriedades que compõem seu patrimônio descrevendo como construiu uma casa no Condomínio Santa Fé, em Vinhedo. Segundo Dirceu, a obra começou em 2000, terminou em 2004 e foi bancada com recursos recebidos por ele de sessões extraordinárias do Congresso, da venda de uma propriedade de sua ex-mulher e da rescisão de contrato da presidência do PT. Para reafirmar a lisura da obra, o petista relatou uma devassa da Receita Federal sobre a residência durante as investigações do mensalão. Moro teve de ouvir de Dirceu o seguinte: “Essa residência sofreu uma devassa da Receita e todo o meu Imposto de Renda anterior de cinco anos recebeu atestado de honestidade até 2006, doutor Moro.” (João Pedroso de Campos, de São Paulo)