Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dilma troca os comandantes das Forças Armadas

Chefes militares que estão de saída foram nomeados por Lula em 2007

Pela primeira vez em oito anos as Forças Armadas terão um novo comando. A presidente Dilma Rousseff (PT) anunciou nesta quarta-feira o nome do almirante Eduardo Bacellar Leal Ferreira, que assumirá a Marinha; o do general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que comandará o Exército; e o brigadeiro Nivaldo Luiz Rossato estará à frente da Aeronáutica. O chefe do Comando e Estado Maior da Defesa, general De Nardis, permanece no cargo.

Em nota, a presidente agradeceu a “competência e a dedicação” dos comandantes que deixaram os postos. São eles: o almirante Julio Soares de Moura Neto (Marinha), o general Enzo Martins Peri (Exército) e o brigadeiro Juniti Saito (Aeronáutica). Os três foram nomeados pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2007.

O novo ministro da Defesa, Jaques Wagner (PT), esteve com a presidente Dilma Rousseff durante grande parte do dia para definir os novos nomes.

Currículo – O novo chefe da Marinha ingressou na instituição em 1971, na Escola Naval. De acordo com a Escola Superior de Guerra, órgão que comandava desde 2013, ele permaneceu embarcado por mais de dezesseis anos e tem cerca de 1.300 dias de mar.

O novo comandante do Exército entrou na instituição em 1967. No ano passado, ele assumiu o cargo de comandante de Operações Terrestres, após ter sido comandante militar da Amazônia.

Até então chefe do Estado Maior da Aeronáutica, segundo maior alto posto da instituição, Rossato acumula 3.500 horas de voo. Ele ingressou na Força Aérea Brasileira em 1969, e já chefiou o Comando-Geral de Operações Aéreas e o Departamento de Ensino da Aeronáutica.

(Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)