Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Dilma ouve cobranças de senadores do PT

Parlamentares se reuniram com a presidente nesta quinta-feira, no Palácio do Planalto; eles pediram mais diálogo e presença de Dilma nos estados

Por Gabriel Castro, de Brasília 8 ago 2013, 15h56

O foco da resistência ao governo no Congresso está na Câmara dos Deputados, em partidos aliados como o PMDB. Mas, agora que decidiu ouvir diretamente os parlamentares, a presidente Dilma Rousseff descobriu que até os senadores de seu partido, o PT, têm queixas a fazer sobre sua gestão.

Nesta quinta-feira, ela reuniu a bancada petista no Senado, em mais uma etapa do esforço para recompor a força de sua base no Congresso. Dos parlamentares, ela ouviu dois pedidos: mais diálogo antes do envio de propostas de impacto e uma presença maior da presidente e sua equipe em inaugurações de obras pelo país – ao lado dos parlamentares.

“Em muitos lugares, muitas vezes a obra é inaugurada e ninguém diz que é uma obra que tem a participação do governo federal. A presença de representantes do governo e da bancada que lhe dá sustentação no Congresso é importante, inclusive, para isso”, disse o líder da bancada petista, Wellington Dias, após o encontro.

Leia também:

Dilma estuda antecipar reforma ministerial – e acirra a briga no PT

Os eventos nos estados têm mais impacto para os políticos locais, que podem exibir a seu eleitorado uma demonstração de prestígio junto ao governo federal e à presidente da República.

O líder afirmou ainda que a presidente se dispôs a abrir o diálogo com os parlamentares antes de enviar propostas relevantes ao Congresso. “Essa era uma cobrança clara da nossa parte. E ela responde não só assumindo o compromisso como realizando esses encontros. Isso facilita o trabalho tanto do Executivo quanto do Legislativo”, disse Wellington Dias.

Segundo o líder petista, a presidente também se demonstrou otimista com o cenário econômico, apesar das incertezas em torno da inflação e do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

Nesta semana, Dilma já havia se encontrado com os líderes de partidos aliados na Câmara e no Senado. Novo encontro com deputados da base está marcado para segunda-feira.

Continua após a publicidade
Publicidade