Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dilma envia mensagem a Obama pelos 10 anos dos atentados de 11 de setembro

Na mensagem, a presidente diz que "o extremismo violento deve ser combatido em todas as suas formas"

Neste sábado, a presidente Dilma Rousseff enviou uma mensagem ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, por ocasião dos dez anos dos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001. Na nota, a presidente expressa a solidariedade do povo e do governo do Brasil.

“Creio que a maior homenagem que podemos prestar aos mais de três mil inocentes que pereceram naquela data é, tendo por inspiração a coragem exibida pelo povo dos EUA em face da tragédia, continuar a trabalhar, incessantemente, por um mundo de paz e desenvolvimento”, diz a presidente.

Na mensagem, Dilma afirma partilhar plenamente a visão de Obama, expressa em discurso na cidade do Cairo, de que “o extremismo violento deve ser combatido em todas as suas formas”. O texto enumera algumas maneiras de promover esse combate, entre elas, “a reconciliação entre o Ocidente e o mundo árabe, a eliminação do armamentismo nuclear, a afirmação da democracia, o respeito à liberdade religiosa e aos direitos humanos e da mulher, além da promoção do desenvolvimento econômico e da criação de oportunidades para todos em um mundo de paz e cooperação”.

Ao finalizar a mensagem, Dilma garante que Obama pode contar com o Brasil na construção dessa “ordem internacional mais pacífica e mais justa”.

Leia a íntegra da mensagem enviada a Obama:

Senhor Presidente,

Em nome do povo e do governo do Brasil, expresso nossa solidariedade e pesar à nação norte-americana, no dia em que se completam dez anos dos atentados terroristas de 11 de setembro.

Creio que a maior homenagem que podemos prestar aos mais de três mil inocentes que pereceram naquela data é, tendo por inspiração a coragem exibida pelo povo dos EUA em face da tragédia, continuar a trabalhar, incessantemente, por um mundo de paz e desenvolvimento.

Nesse assunto, partilho plenamente a visão de Vossa Excelência, expressa em discurso na cidade do Cairo, de que o extremismo violento deve ser combatido em todas as suas formas, inclusive por meio da reconciliação entre o ocidente e o mundo árabe, pela eliminação do armamentismo nuclear, pela afirmação da democracia, pelo respeito à liberdade religiosa e aos direitos humanos e da mulher, pela promoção do desenvolvimento econômico e a criação de oportunidades para todos em um mundo de paz e cooperação. Conte com o Brasil na construção dessa ordem internacional mais pacífica e mais justa.

Mais alta consideração,

Dilma Rousseff

Presidenta da República Federativa do Brasil

LEIA TAMBÉM:

11 de setembro, 10 anos depois

Em atenção, EUA se preparam para lembrar o 11 de Setembro

Nova York prepara inauguração de memorial 11 de setembro