Clique e assine a partir de 9,90/mês

Dilma e Lula demonstram desprezo pelas ruas, avalia jurista que assina pedido de impeachment

De acordo com Hélio Bicudo, presidente Dilma Rousseff ignorou as manifestações de domingo, que tiveram como principais alvos seu governo e o ex-presidente Lula

Por Nicole Fusco - 16 mar 2016, 16h56

Um dos fundadores do PT e signatário do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff acatado pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o jurista Hélio Bicudo classifica a nomeação do ex-presidente Lula para a Casa Civil como um sinal do “desprezo” do governo pelos milhões de brasileiros que saíram às ruas no domingo.

Leia também:

‘Ministro Lula’ não vai reverter deterioração da base, diz Cunha

Lula repete tática do foro privilegiado – agora para si

Continua após a publicidade

Segundo o jurista, o governo deu um “pontapé no povo”, justamente porque o ex-presidente foi um dos principais alvos dos protestos do último domingo. “Como ministro, Lula vai manter essa esculhambação nacional, gerida pela presidente Dilma Rousseff, baseada na roubalheira e na corrupção”, completou.

Bicudo é um dos autores do pedido de impeachment de Dilma que corre na Câmara dos Deputados. O documento, também assinado pelos juristas Miguel Reale Jr. e Janaína Paschoal, argumenta que a petista deve perder o cargo por ter cometido crimes de responsabilidade ao fazer as chamadas pedaladas fiscais em 2014 e também em 2015. Para Bicudo, a indicação de Lula não influencia na decisão do Congresso porque a vontade da população demonstrada no último dia 13 “é muito mais significativa do que a caneta de Dilma”.

Publicidade