Clique e assine com até 92% de desconto

Dilma deve vetar doações empresariais e voto impresso

Por Da Redação 29 set 2015, 15h59

A presidente Dilma Rousseff decidiu vetar a possibilidade de empresas fazerem doações a partidos políticos e candidatos e a obrigatoriedade de voto impresso para as eleições. O recado foi dado pelo ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, a parlamentares da base aliada. No caso das doações, o argumento é que o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou inconstitucional a possibilidade de doações empresariais. Para o voto impresso, pesou na decisão do Executivo o fato de o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter estimado impacto de até 1,8 bilhão de reais caso tivesse de implementar a medida. Aliado a isso, o próprio STF já declarou a medida inconstitucional por violar o sigilo do voto. No projeto de alterações eleitorais aprovado pelo Congresso, porém, a presidente, ainda segundo o relato de Berzoini a deputados, decidiu não vetar a janela temporal que permite o troca-troca partidário sem impor aos políticos a perda do mandato eletivo. (Laryssa Borges, de Brasília)

Publicidade