Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dilma avisa: quer Ideli Salvatti no lugar de Luiz Sérgio

Petistas querem Cândido Vaccarezza à frente das Relações Institucionais; presidente cumpre agenda em Blumenau, base eleitoral de Ideli, nesta quinta

A presidente Dilma Rousseff já avisou aos senadores do PT : quer Ideli Salvatti à frente da Secretaria de Relações Institucionais, no lugar de Luiz Sérgio. Hoje ela ocupa o Ministério da Pesca, cargo de pouco peso político no governo. Se seu nome for concretizado, Ideli será a terceira mulher mais forte no Palácio do Planalto, atrás de Dilma e da recém-empossada ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann.

Dilma já havia falado sobre sua escolha com o vice-presidente, Michel Temer, em encontro na última terça-feira. Mas não deu certeza sobre a decisão e ficou de comunicá-lo em breve. Ideli e Dilma passam a tarde juntas em Blumenau (SC) – uma das bases eleitorais da ex-senadora – para entrega de apartamentos do Programa Minha Casa, Minha Vida. Se oficializada, Ideli representará mais uma indicação pessoal de Dilma, que vem tentando se desfazer da imagem do governo anterior.

O ex-presidente Lula indicou Ideli duas vezes para ocupar o cargo de líder do governo no Senado. Ela também foi líder da bancada do PT três vezes. Apesar disso, tem pouco trânsito no Congresso Nacional. A maioria dos parlamentares petistas tem rejeitado a escolha de Ideli e pleiteia o líder do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP), para o posto de Luiz Sérgio.

Os petistas estão costurando um acordo com o PMDB para que, no lugar de Vaccarezza, fique o deputado Mendes Ribeiro (PMDB-RS). Este último era cotado para o cargo de líder do Congresso, que não tem função alguma na prática. A vaga de líder do Congresso seria destinada, então, a Luiz Sérgio, como prêmio de consolação.

Os parlamentares do PT estão indignados com a possibilidade de Ideli ocupar a vaga, responsável pela articulação política entre governo e Congresso. “É uma posição muito mais da Dilma. Ela não falou com ninguém”, criticou um petista. Nos bastidores, circula entre os membros do partido a informação de que a ex-senadora já foi sondada pelo Planalto sobre o assunto.

Reuniões – Nesta quinta-feira, os petistas e peemedebistas se reuniram diversas vezes para discutir o tema. O mais recente encontro ocorre entre Vaccarezza e o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS). Já o encontro entre Dilma e Luiz Sérgio está previsto para esta sexta-feira. O ministro passou o dia no Rio de Janeiro em agenda pública e separou algumas horas para encontrar-se com pessoas próximas. A assessoria informa que ele teve “reuniões particulares”, mas não confirma que se esteve com a família, que mora na cidade, para tratar de sua delicada situação política.