Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Deputado lança candidatura a presidente após despontar em pesquisa

Forte nas redes, André Janones (Avante) diz que ficou surpreso com resultado de dezembro, quando registrou 2% de intenções de voto na corrida ao Planalto

Por Letícia Casado Atualizado em 27 jan 2022, 15h21 - Publicado em 27 jan 2022, 14h58

O deputado federal André Janones (Avante-MG) lança na manhã deste sábado (29), no Recife, sua pré candidatura à Presidência da República. Aos 37 anos, ele está em seu primeiro mandato na Câmara e diz que ficou surpreso com o resultado da pesquisa de intenção de votos do Ipec (instituto criado por ex-executivos do Ibope) divulgada em dezembro.

“Estamos organizando tudo meio que de última hora. Fui pego de surpresa com a pesquisa. A gente até já cogitava a candidatura, internamente, mas confesso que não era nada muito palpável, até ser surpreendido”, disse Janones a VEJA. “Para ser honesto, eu via mais como um gesto de carinho por parte das pessoas que acompanham o meu trabalho. Não via como algo concreto para agora. Mas viramos a chave para consolidar a candidatura.”

Em dezembro ele obteve 2% da intenção de votos e ficou empatado tecnicamente com Sergio Moro (Podemos), com 6%; Ciro Gomes (PDT), com 5%; e João Doria (PSDB), com 2%. Seu desempenhou foi melhor do que o de outros candidatos que tentam furar a polarização de Jair Bolsonaro (PL) e Lula (PT): ele ficou à frente de Simone Tebet (MDB), com 1%; e de Alessandro Vieira (Cidadania), Luiz Felipe d’Ávila (Novo) e Rodrigo Pacheco (PSD), que não pontuaram.

“Essa pontuação foi antes de qualquer movimento no sentido de lançar uma candidatura”, afirma Janones. Advogado, ele tem mais de 13 milhões de seguidores em redes sociais. “Essa base não me elege e nem me coloca no segundo turno. Mas me permite dar uma arrancada que justifica a candidatura. E a base não foi mobilizada ainda, o cenário é otimista.”

O pré-candidato ficou sob os holofotes em 2018 durante a greve dos caminhoneiros, quando gravou vídeos e se tornou uma espécie de porta-voz da categoria. Em sua avaliação, a visibilidade na internet lhe permitiu converter votos com apoio das redes sociais: tinha 1 milhão de seguidores, sendo 200 mil em Minas Gerais e obteve mais de 178.000 votos para se eleger a uma cadeira pelo Estado. “Por isso digo que ficamos otimistas com o cenário atual. Se conseguir converter 70%, 80%, me garante uma arrancada para disputar de igual para igual.”

Janones foi diagnosticado com Covid no início deste ano, mas diz que havia tomado duas doses de vacina e já se recuperou. O evento está marcado para às 10h em um hotel na capital de Pernambuco.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês