Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

‘Debate sobre negação do vírus está superado’, diz Maia; veja repercussão

Presidente Jair Bolsonaro anunciou, nesta terça-feira, 7, que testou positivo para o novo coronavírus

Por Da Redação Atualizado em 7 jul 2020, 14h54 - Publicado em 7 jul 2020, 13h55

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou, na tarde desta terça-feira, 7, que o debate sobre a negação do novo coronavírus “já está superado”. A declaração do parlamentar ocorreu após o presidente Jair Bolsonaro anunciar que testou positivo para a Covid-19.

“Não gosto de entrar nesse debate. Eu espero que o presidente esteja bem, que rapidamente retome as suas atividades. É importante que a gente tenha o presidente organizando o governo, organizando a pauta e dialogando com os outros Poderes e com a sociedade. É claro que esse debate sobre a negação ou não do vírus já está superado”, afirmou em uma transmissão ao vivo nas redes sociais.

Ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro afirmou em seu perfil no Twitter que só lhe cabe desejar “plena recuperação” ao presidente da República.

Governador de São Paulo e desafeto político do presidente, João Doria (PSDB) desejou “a pronta recuperação ao Presidente Jair Bolsonaro, diagnosticado com COVID-19. Que ele siga as orientações da medicina e, em breve, esteja restabelecido”. 

Ex-ministro da Saúde, demitido por Bolsonaro por discordar da política do governo federal no combate ao coronavírus, Luiz Henrique Mandetta afirmou, em entrevista ao canal Globo News que vê a confirmação do resultado positivo do presidente da República com “o mesmo grau de preocupação que vemos os milhares de brasileiros que terão diagnóstico hoje. Mais uma confirmação de que a doença está com a circulação extremamente ativa. Torço pela recuperação pronta, pelo restabelecimento da saúde. É o presidente da República, queremos que ele tenha sintomas leves, mas ao mesmo tempo reflita sobre todas as pessoas que não tem acesso à chapa para o pulmão, reserva de leito de CTI (Centro de Terapia Intensiva).

Filho do presidente e deputado federal, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) afirmou que seu pai se encontra “sem maiores complicações”. “E agora, como ficam aqueles da mídia e da política que juravam que ele havia contraído o corona meses atrás? Semanas perdidas naquela polêmica que, agora, se prova falsa”, acrescenta no tuíte.

O perfil oficial do MDB no Twitter afirmou que o resultado positivo do exame de Bolsonaro “mostra que ninguém pode menosprezar o vírus. Torcemos pela pronta recuperação do presidente da República”.

Continua após a publicidade

O PSDB, por sua vez, afirmou que deseja “uma boa recuperação ao presidente Bolsonaro, seguindo a orientação dos médicos”.

Líder do PT na Câmara dos Deputados, o deputado federal Enio Verrio (PT-PR) disse que “desde o início da pandemia, minimizou e desdenhou de um mal que já matou mais 65 mil brasileiros, cuja maioria não teve as condições de proteção do presidente, que estimulou a circulação das pessoas, consequentemente, a do vírus”.

Ex-líder do governo no Congresso, a deputada federal Joice Hasselmann, que também foi diagnosticada com coronavírus, escreveu que Bolsonaro “descuidou de sua saúde, boicotou o uso de máscara e o isolamento social. Foi irresponsável com ele e com os outros. Está com o coronavírus e certamente contaminou muitos outros. Agora o mínimo que tem que fazer é ficar isolado até que se cure. Seja responsável, presidente”.

Líder da oposição no Senado, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disse que “de tão aliado do coronavírus, Bolsonaro e ele viraram um só”. Em um outro post, Randolfe afirmou que deseja “o restabelecimento da saúde de Bolsonaro. E que em seu retorno, aprove as medidas e implemente políticas de contenção do vírus no Brasil. É o mínimo que esperamos”. 

Continua após a publicidade
Publicidade