Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

De atestado médico, servidora da saúde faz tour em Madri

Patrícia Lima Ferraz tirou três dias de licença no início de novembro para, segunda ela, fazer um tratamento de saúde

Na legenda das fotos, férias com amigas. Oficialmente, licença médica. A coordenadora do Programa de Saúde Bucal do Ministério da Saúde, Patrícia Lima Ferraz, tirou três dias de licença, conjugados com feriado de Finados e o fim de semana para viajar a Madri, para, de acordo com ela, fazer um tratamento de saúde. Ao lado de amigas, no entanto, tirou uma série de fotos em pontos turísticos, depois divulgadas por uma das companheiras de viagem em redes sociais com os dizeres: “Férias 2016”, “Soltas em Madri”.

“Tirar fotos todos tiram. Isso não altera em nada minha licença”, disse Patrícia em entrevista por telefone. A viagem foi feita no dia 1 de novembro à noite, depois do dia de trabalho. O retorno ao Ministério ocorreu na terça-feira seguinte, dia 8.

Leia também:
Investigação revela que Lula conseguiu burlar fiscalização de voo
Ameaçado de impeachment, Temer se defende em entrevista coletiva
Oposição acusa base de Temer de articular anistia ao caixa 2

Integrantes do Ministério da Saúde afirmaram que a viagem por motivos de saúde não foi comunicada à equipe, o que teria provocado transtorno para o andamento dos trabalhos. “O programa conta com técnicos de qualidade. Eles podem perfeitamente desempenhar as funções necessárias”, disse Patrícia. Ela atribuiu as queixas a pessoas contrárias a sua gestão, iniciada há dois meses.

Patrícia é ligada ao PSC do Amapá. Procurado, o Ministério da Saúde afirmou que Patrícia custeou sua viagem. Não informou qual a natureza do tratamento realizado, se o pedido de licença médica foi apresentado por médico brasileiro ou formado no exterior nem mesmo se o pedido foi homologado pelo Ministério da Saúde.

A nota informa que a coordenadora pediu licença para tratamento médico fora do país, custeado com recursos próprios. “Trata-se de uma questão particular que foge totalmente de sua atuação no Ministério da Saúde”, completa a nota.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Geraldo Gonçalves

    Fico feliz que a imprensa está atenta , o brasileiro indignado e pedindo que se faça algo a respeito de uma situação como essa , que a alguns anos atrás era normal acontecer e nada se fazia .
    Em uma empresa privada , seria essa senhora estaria demitida .

    Curtir

  2. Paula Miranda

    E existe licença para tratamento médico no exterior? Onde? Em que lei? A pilantragem impero nesse governo Temer. Saímos de uma cambada de desonestos e caímos em outra.

    Curtir

  3. Geraldo Garcia de Meireles

    Disso Brasília está cheia .

    Curtir

  4. Juliana Cocito

    Gente…quanta maldade…vai saber se a mulher não foi fazer a última cirurgia que faltava para de fato tornar-se mulher?Foi fazer isso lá fora com vergonha da família, dos colegas de trabalho…tirou essas fotos pra disfarçar morrendo de dor do pós cirúrgico…coitado, ops, coitada.Vcs invadiram a privacidade dessa alma humana que só queria se livrar de uma mangueira que regava um jardim que não lhe pertencia nessa vida.Gente ruim.Se eu fosse ele processava todo mundo por danos morais.

    Curtir

  5. Plinio Vieira Soares Junior

    o governo precisa punir este absurdo..

    Curtir

  6. Miltinho Sales

    Problema do Brasil….. é o BRASILEIRO.

    Curtir