Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Datafolha: Russomanno lidera disputa pela prefeitura de São Paulo

Principais rivais do apresentador da Record são as ex-prefeitas Marta Suplicy e Luiza Erundina, de acordo com o levantamento

Por Da redação Atualizado em 22 out 2020, 17h51 - Publicado em 15 jul 2016, 10h00

O deputado federal Celso Russomanno (PRB-SP) continua liderando a disputa pela prefeitura de São Paulo, segundo pesquisa Datafolha publicada na edição desta sexta-feira do jornal Folha de S. Paulo. O apresentador da Record tem 25% das intenções de voto. O levantamento foi feito entre os dias 12 e 13 de julho com 1.092 pessoas. A margem de erro é de três pontos porcentuais, para mais ou para menos.

Atrás dele estão as ex-prefeitas Marta Suplicy (PMDB), com 16%, e Luiza Erundina (PSOL), com 10%. Em seguida, vêm o prefeito Fernando Haddad (PT), com 8%, e o empresário João Dória (PSDB), que tem 6% das intenções de voto. Marco Feliciano (PSC) foi citado por 4% dos entrevistados e Andrea Matarazzo (PSD), por 3%. Brancos e nulos somam 19% e outros 4% não souberam opinar.

Leia também:
Janot se manifesta a favor da condenação de Russomanno por peculato
Sócio de Russomanno pagou propina no petrolão

A pesquisa também considerou o cenário em que Russomanno não apareça na disputa. É que o Supremo Tribunal Federal (STF) pode condená-lo, em julgamento marcado para o início de agosto, por peculato por ter empregado uma funcionária de seu gabinete na Câmara em sua produtora em São Paulo. Nesse caso, o deputado seria enquadrado na Lei da Ficha Limpa. Com esse cenário, a liderança fica com a senadora Marta Suplicy, com 21% dos votos, à frente de Erundina, com 13%, Haddad, com 11% e Dória, com 7%. Feliciano e Matarazzo aparecem empatados, com 5%. Os votos brancos e nulos sobem para 25%, enquanto outros 5% dos eleitores não souberam responder.

Rejeição — Haddad é o candidato mais rejeitado, com 45% de desaprovação. Marco Feliciano aparece em seguida, com 32%, enquanto Marta tem índice de 31% de rejeição. Em um segundo turno, a simulação mostra que Russomanno venceria Doria por 58% a 18%. Se a disputa ficasse entre Haddad e Doria, o tucano ganharia com 34% ante 30% do petista.

Continua após a publicidade


Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo da VEJA! Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.

a partir de R$ 39,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet.

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Edições da Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 19,90/mês