Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Datafolha mede a influência de Lula e Bolsonaro no berço do bolsonarismo

Candidatos demonstram poderes parecidos como cabos eleitorais no Rio de Janeiro, mas o atual presidente atrapalha mais que o petista

Por Caio Sartori Atualizado em 1 jul 2022, 19h02 - Publicado em 1 jul 2022, 18h47

Além de mostrar o cenário empatado na eleição para governador do Rio de Janeiro, o Datafolha desta sexta-feira mediu a influência de Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL) como cabos eleitorais no berço do bolsonarismo. Considerando a margem de erro de três pontos para mais ou para menos, o resultado expõe pesos parecidos para os dois figurões no terceiro maior colégio do país, mas o ex-presidente atrapalha menos seu apadrinhado que o atual mandatário.

Segundo a pesquisa, 21% dos eleitores do estado votariam com certeza no nome apoiado pelo petista – hoje Marcelo Freixo, do PSB -, 25% talvez votariam e 51% não votariam de jeito nenhum.

Já no caso de Bolsonaro, que apoia o atual governador, Cláudio Castro (PL), os resultados são 18%, 22% e 58%, respectivamente. Trata-se de um desempenho pior que o de Lula em números absolutos, mas parecidíssimo com o do adversário por causa da margem de erro – que pode aumentar ou diminuir cada percentual em três pontos.

Mesmo assim, a quantidade de fluminenses que não votariam de jeito nenhum no candidato bolsonarista pode ser uma pedra no sapato de Castro num eventual segundo turno. O governador tenta há tempos se vender como um político mais moderado, pouco afeito aos radicalismos do presidente. Seus opositores, no entanto, vão explorar a relação entre os dois durante a campanha.

Quem aparece como um cabo eleitoral mais tímido no estado é o prefeito da capital, Eduardo Paes (PSD). Somente 10% dos entrevistados votariam com certeza no candidato apoiado por ele, e 30% cogitariam votar – 55%, por sua vez, descartam totalmente a hipótese. O apadrinhado pelo carioca é o advogado Felipe Santa Cruz, também do PSD.

A pesquisa, que ouviu 1.218 eleitores no estado, está registrada na Justiça Eleitoral sob o protocolo RJ-00260/2022.

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)