Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Datafolha: 6 em cada 10 eleitores de Bolsonaro se informam pelo WhatsApp

Entre os que declararam voto em Fernando Haddad (PT), segundo colocado nas pesquisas, fatia é de 38%

Por Da Redação Atualizado em 3 out 2018, 09h16 - Publicado em 3 out 2018, 08h06

Os eleitores de Jair Bolsonaro (PSL) são os que mais usam redes sociais para se informar, levando em conta os quatro candidatos com maior índice de intenção de votos. Os dados são da pesquisa do instituto Datafolha, contratada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo e divulgada nesta terça-feira 2.

De acordo com a pesquisa, 81% dos eleitores de Bolsonaro têm conta em redes sociais. Nesse quesito, o capitão só perderia para João Amoêdo (Novo), que tem 96% dos seus eleitores cadastrados nessas plataformas. Ciro Gomes (PDT), tem 72%; Fernando Haddad (PT), 58%; e Geraldo Alckmin (PSDB), 53%.

Entre os eleitores de Bolsonaro, 61% dizem ler notícias no WhatsApp, e 40% afirmam compartilhar notícias de política na plataforma. Com Ciro, são 46% e 22%, respectivamente; Haddad, 38% e 22%; e Alckmin, 31% e 13%.

Já no Facebook, 57% dos eleitores do candidato do PSL dizem que leem informações sobre o assunto e 31% compartilham conteúdo político. Para Ciro, são 50% e 22%, respectivamente. Haddad, 40% e 21%; e Alckmin, 31% e 14%.

As duas redes, ainda segundo o Datafolha, são aquelas que tem o maior número de usuários declarados durante as entrevistas feitas.

Vídeos

Depois dos eleitores de João Amoêdo, aqueles que disseram votar em Bolsonaro são os que mais assistem a vídeos sobre política. São 63%, contra 69% dos que declararam voto no candidato do partido Novo.

Entre o eleitorado de Ciro, 52% assistem a vídeos. No caso de Haddad, 43%, e de Alckmin, 39%. Os números do Datafolha, no comparativo entre os três, mostram, portanto, que o eleitor do PDT é mais participativo nos meios digitais que o do PT ou do PSDB.

A pesquisa Datafolha ouviu 3.240 pessoas durante o dia nesta terça-feira 2. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos. O levantamento foi registrado no TSE sob a identificação BR-03147/2018

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)