Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vestindo azul, Damares diz ter sido constrangida por vendedor em Brasília

Ministra afirma que foi questionada se é menino ou menina em loja de shopping

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, afirmou nesta sexta-feira, 4, que foi constrangida por um vendedor em uma loja de Brasília. Ela afirma que foi questionada se é menino ou menina por estar com uma roupa azul.

“Como mulher e consumidora fui constrangida pelo vendedor na porta do provador onde experimentei uma roupa. Saí da loja não pelos questionamentos, mas porque deixei de ser atendida na compra”, explicou Damares por meio de nota divulgada por sua assessoria de imprensa.

A deputada federal Erika Kokay (PT-DF) postou o vídeo que foi feito pelo vendedor Thiego Amorim, que atendeu a ministra.

Damares causou polêmica ao afirmar na quarta-feira 2, logo após o seu discurso de posse, que o Brasil entraria em uma nova era em que “meninos vestem azul e meninas vestem rosa”. Após o vídeo com a declaração ter viralizado nas redes sociais, ela disse que seu objetivo foi, de fato, fazer uma declaração contra a “ideologia de gênero”, referindo-se à sexualidade das crianças. “Fiz uma metáfora contra a ideologia de gênero, mas meninos e meninas podem vestir azul, rosa, colorido, enfim, da forma que se sentirem melhores.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Rodson Layne Luiz Barbosa

    Caramba!!! Muito importante isso. Questão de Estado!!!rsrs

    Curtir

  2. David Farias

    Esse rapaz deve ser demitido por justa causa, ele tá ali para atender clientes e vender, não para ofender ou constranger cliente, o resultado da palhaçada dele é que o dono da loja perdeu um cliente e uma venda(no mínimo), e rapaz ainda debochou da ministra. Se ele que fazer proselitismo politico vai para fora da loja e que faça seu ativismo politico, nada contra, são as regras do mundo democrático, coisa que ele desconhece.

    Curtir