Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

À luz da delação da Odebrecht, uma galeria agora inesquecível

Fotos de políticos em protestos contra a corrupção meses antes de terem seus nomes citados na colaboração premiada mais temida da Lava Jato

Ao longo de 2015 e em parte de 2016, manifestações contrárias ao governo Dilma Rousseff uniram uma série de políticos pelo país, que vestiram as cores da bandeira brasileira e foram às ruas e redes sociais gritar contra a corrupção. Tempos depois, uma parte desses nomes está novamente lado a lado, de forma involuntária, em novo assunto político da vez: a ruidosa delação premiada de executivos da Odebrecht, que revela participações em caixa 2, propinas e outras tramoias. Na galeria de fotos acima, imagens e nomes de quem está nas duas listas.

O número de nomes envolvidos no esquema da Odebrecht aumentou após vir à tona os anexos da delação do lobista da empreiteira em Brasília Claudio Melo Filho. Em 82 páginas entregues à Procuradoria-Geral da República, ele afirma que cerca de quarenta políticos receberam 68 milhões de reais do departamento de propinas da empresa. Os pagamentos teriam sido feitos entre 2006 e 2014  e serviram para “manter uma relação frequente de concessões financeiras e pedidos de apoio com esses políticos, em típica situação de privatização indevida de agentes políticos em favor de interesses empresarias nem sempre republicanos”, conforme o próprio delator escreveu na colaboração.

A versão inicial do texto trazia uma foto do senador Romero Jucá (PMDB-RR), suspeito de receber 19,9 milhões de reais da Odebrecht, com a camisa da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Na ocasião, o parlamentar não participava de nenhum protesto. Na verdade, a foto havia sido tirada em sua casa durante a Copa do Mundo no Brasil. Em seu acordo de delação, Melo Filho diz que Jucá, o Caju, era o seu principal interlocutor no Senado e centralizava os pagamentos para o grupo do PMDB em troca do apoio a medidas legislativas de interesse da empreiteira. Ele nega as acusações. 

A nota na íntegra enviada pela assessoria do senador:

A assessoria do senador Romero Jucá (PMDB-RR) nega que ele tenha participado de qualquer manifestação. A foto utilizada pela reportagem está descontextualizada,  com informação  totalmente falsa. Tal foto foi tirada na casa do senador no período da Copa do Mundo realizada no Brasil.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Fernando Santos

    Um dia, os que defendem bandidos de esquerda e direita conforme suas ideologias pessoais, vão descobrir que a única ideologia de corrupto canalha, seja ele de qual partido for, é grana, ou seja: quanto ele vai faturar de comi$$ão. Só espero que não demorem muito para descobrir isso, pois os canalhas já se uniram há muito tempo, tanto para roubar como para se protegerem.

    Curtir

  2. Sergio Renato Matte

    Viram à foto do irmão do Gedel com um papagaio de pirata, e sua camisa: BASTA! Nós não vamos pagar a conta.
    COERENTE: Quem vai pagar a conta somos nós, o povo VerdeAmarelo.

    Curtir

  3. Sergio Renato Matte

    Viram à foto do irmão do Gedel, emilitante com camisa: BASTA! Nós não vamos pagar a conta.
    COERENTE: Quem vai pagar a conta somos nós, o povo VerdeAmarelo.

    Curtir

  4. ALEX ESPANTADO

    Tiramos o PT, agora saem PMDB e PSDB ou independente da sigla não suportamos mais os corruptos e ladrões.

    Curtir

  5. Osorio Neves

    Na boa, nunca nenhum companheiro do PT recebeu R$ 50.000,00, ou mesmo R$ 300.000,00 com outros da galeria. Não há quem prove que algum companheiro, guerreiro do PT tenha recebido isso. No PT a coisa é de milhão prá cima. Acho até que esses que receberam caixa 2 de R$ 300.000,00 deviam ser perdoados. R$ 300.000,00 o Lula recebeu só para reformar a cozinha do sitio.

    Curtir

  6. Claudio Madureira

    Eu acho isso uma covardia, enquanto uns ganharam 1 milhão, 5 milhões, 6 milhões e até mais do que isso, outros levaram apenas 500 ou 300 mil, e o absurdo de 50 mil. Isso é preconceito!

    Curtir

  7. Oswaldo Dino

    Não intendo uma coisa como pode
    esses cidadãos com nomes sujos e processos na justiça ainda continuar na política
    E como um cidadão comum com nome sujo por não ter conseguido
    Quita seu carne de compra em uma loja e ter sido processado
    Não conseguir um emprego nas empresa porte seu nome em protesto
    e muitas vezes porque a própria firma fecho e não pago seus funcionários
    Agora está cheio de políticos ladrão , corruptos, canalhas , que mesmo com vários prosseços ainda se elegem a candidaturas até de presidente da república
    Essas pessoas deveriam ser varrido da política ter que devolver o dinheiro conseguido através da corrupção
    Mas não isso não acontece porque eles fazem suas próprias leis

    Curtir