Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Cunha vai ao STF contra o presidente do Conselho de Ética

Por Da Redação 23 fev 2016, 18h23

No dia em que o Conselho de Ética saiu derrotado no Supremo Tribunal Federal (STF) em ação contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a defesa do peemedebista também acionou a corte para emparedar o presidente do colegiado, deputado José Carlos Araújo (PSD-BA). O advogado Marcelo Nobre pediu ao Supremo que Araújo, por já ter dado declarações favoráveis à investigação contra o presidente da Câmara, fique impedido de votar em caso de empate. Questão de ordem similar já havia sido protocolada por aliados de Cunha, mas não foi respondida pelo temor de que, dando continuidade à ação, o caso seja encaminhado à cúpula da Câmara – que tem ajudado o peemedebista no conselho. Ao ser questionado por Araújo, o advogado de Cunha esclareceu que o mandado de segurança tem o objetivo de paralisar o processo por quebra de decoro enquanto não houver um posicionamento sobre a questão de ordem. A defesa de Cunha saiu derrotada na última vez em que tentou, no Supremo, paralisar os trabalhos do colegiado. (Marcela Mattos, de Brasília)

Publicidade