Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Cunha usou mesmo esquema de Cerveró para abrir conta na Suíça

Segundo o jornal 'Folha de S. Paulo', uma das contas atribuídas ao peemedebista foi aberta por empresa de fachada também responsável pela conta do ex-diretor da Petrobras

Uma das contas atribuídas ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na Suíça foi aberta por meio do mesmo esquema utilizado pelo ex-diretor da área internacional da Petrobras Nestor Cerveró, acusado de receber propinas para fechar contratos de navios-sonda entre a Petrobras e a sul-coreana Samsung Heavy Industries e condenado a cinco anos de prisão por lavagem de dinheiro. A informação consta em reportagem desta sexta-feira do jornal Folha de S. Paulo.

A Suíça enviou à Procuradoria-Geral da República documentos que revelam que a conta do peemedebista foi aberta em setembro de 2008 por uma empresa de fachada chamada de Netherton Investments – criada em julho do mesmo ano por uma companhia da Nova Zelândia, a PVCI New Zealand Trust. O diretor da PVCI, Luis Maria Pineyrua Pittaluga, foi o responsável pela abertura das contas de Cerveró no país europeu.

Na conta de Cunha foram encontrados aproximadamente 2,4 milhões de dólares no mês de abril. O valor foi bloqueado após as suspeitas de envolvimento do peemedebista no esquema petrolão. Ele e sua mulher mantinham outras duas contas no país, que foram fechadas no início das investigações da Operação Lava Jato. A Procuradoria-Geral da República suspeita que o presidente da Câmara tenha recebido propina dos fornecedores de navios-sonda à Petrobras entre os anos de 2006 e 2007 – juntamente com Cerveró. Ele foi denunciado ao Supremo Tribunal Federal.

Após receber as informações da Suíça, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, abriu outro inquérito para investigar Cunha, na noite de quinta-feira.

Leia também:

Operador do PMDB cita pagamento de R$ 2 milhões para quitar dívida de nora de Lula, diz TV